Home»FOTOS»Revisão de estudos enaltece propriedades anticancerígenas da curcuma

Revisão de estudos enaltece propriedades anticancerígenas da curcuma

Pesquisadores que estudam a relação entre compostos naturais e cancro indicam que este alimento representa um candidato promissor para ser usado como arma eficaz no combate às doenças oncológicas, isoladamente ou em combinação com outros tratamentos.

Pinterest Google+

A curcumina, um polifenol extraído de curcuma longa, também conhecida como açafrão-da-índia, despertou a atenção de cientistas em todo o mundo pelas suas propriedades biológicas como agente antioxidante, anti-inflamatório, antimicrobiano e antiviral. Uma revisão de vários estudos vem reforçar o potencial deste componente também na luta contra o cancro.

 

Os resultados mais significativos foram recolhidos e discutidos na revisão “Curcumina e Cancro” pelo Prof. Antonio Giordano, fundador e diretor do Instituto de Medicina Molecular e Pesquisa de Cancro da Universidade de Temple, EUA, e professor de Patologia Anatómica na Universidade de Siena, Itália. Escrito em conjunto com Giuseppina Tommonaro, do Instituto de Química Biomolecular – Conselho Nacional de Pesquisa (ICB-CNR) de Itália, a revisão foi publicada na prestigiada revista ‘Nutrients’.

 

Os autores concluem que, graças aos seus efeitos em diferentes vias de sinalização e alvos moleculares envolvidos no desenvolvimento de vários cancros, a curcumina representa um candidato promissor como uma droga anti cancro eficaz, isoladamente ou em combinação com outros tratamentos.

 

VEJA TAMBÉM: SUMO ANTI-OXIDANTE COM CURCUMA

 

«No último ano, muitos cientistas discutiram os reais benefícios da curcumina para a saúde, estimulando frequentemente um debate muito apaixonado», diz Giordano, acrescentando: «Com Giuseppina Tommonaro, e como cientistas envolvidos em estudos que relacionam compostos naturais e cancro, queríamos explorar as descobertas mais recentes sobre esse tópico».

 

No estudo, indicam que «a busca por novos medicamentos efetivos capazes de combater doenças cancerígenas ainda representa um desafio para muitos cientistas. Organismos naturais (por exemplo, plantas, bactérias, fungos) fornecem muitas moléculas ativas com uma aplicação potencial em medicina para a gestão de muitas doenças (neurodegenerativas, cardiovasculares, inflamatórias e oncológicas). A curcumina, um polifenol extraído dos rizomas de curcuma longa, pertence ao grupo mais promissor de compostos naturais bioativos, especialmente no tratamento de vários tipos de cancro».

 

VEJA TAMBÉM: CURCUMA, O CONDIMENTO INDIANO QUE MELHORA (TAMBÉM) A MEMÓRIA E O HUMOR

 

A revisão recolheu estudos sobre o potencial anticancerígeno da curcumina contra os cancros mais comuns e também descreve os mecanismos moleculares de ação. Além disso, o problema da biodisponibilidade da curcumina, bem como os avanços mais recentes no uso clínico da curcumina e novas formulações de medicamentos, são discutidos.

 

Conforme relatado na presente revisão, a curcumina exibe capacidade anticancerígena direcionando diferentes vias de sinalização celular, incluindo fatores de crescimento, citocinas, fatores de transcrição e genes que modulam a proliferação e apoptose celular, indicam os investigadores. No entanto, a curcumina não é imune a efeitos colaterais, como náuseas, diarreia, dor de cabeça e fezes amarelas. Além disso, mostrou baixa biodisponibilidade devido à sua baixa absorção, metabolismo rápido e eliminação sistémica que limitam a sua eficácia no tratamento de doenças. Mais estudos e ensaios clínicos em humanos são necessários para validar a curcumina como um agente anti cancro eficaz.

 

Na galeria acima, indicamos 10 ervas e especiarias que lhe proporcionam uma melhor saúde e bem-estar.

Artigo anterior

Atitudes positivas para 2020

Próximo artigo

LYNX RACE, a corrida de obstáculos que testa os limites de cada um