Home»GLAMOUR»BELEZA»Retire o protagonismo da papada nas suas fotos

Retire o protagonismo da papada nas suas fotos

Parecendo um problema menor, afeta bastante a vida das mulheres e homens que se sentem desconfortáveis e pouco à vontade perante esta situação e que pode mesmo influenciar negativamente a sua autoestima.

Pinterest Google+

Papada, papo ou mesmo queixo duplo – há diversas expressões que se referem à gordura localizada e flacidez dos tecidos na zona imediatamente abaixo do queixo. É a partir dos 35-40 anos, quando a pele começa a ficar flácida devido ao envelhecimento natural, que surge a papada. Contudo, pode também aparecer em qualquer idade, em casos de emagrecimento, e ainda devido a fatores genéticos como uma predisposição para o acumular de gordura nesta região ou um contorno mandibular pouco proeminente e mal definido.

 

Estamos numa era cada vez mais digital e virada para as fotografias e mesmo para as selfies. Neste sentido, temos uma noção do nosso rosto e o que nos agrada ou não. A papada é um tipo de problema que deixa as pessoas pouco à vontade com fotografias pois, de determinados ângulos, pode demarcar-se e evidenciar-se retirando, por assim dizer, o foco da pessoa. Parecendo um problema menor, afeta bastante a vida das mulheres e homens que se sentem desconfortáveis e pouco à vontade perante esta situação e que pode mesmo influenciar negativamente a sua autoestima.

 

Têm aparecido cada vez mais pessoas na minha consulta com este problema. Após alguns anos de experiência, posso afirmar que não há propriamente exercícios para esta região corporal que ajudem a diminuir o problema e os cosméticos têm um efeito diminuto. Primeiramente há que visitar o seu médico-cirurgião para fazer uma avaliação concreta do seu caso pois há que fazer um diagnóstico correto tendo em conta o paciente como um todo. Questões como a estrutura facial, gordura localizada, tipo de pele e historial familiar podem determinar o plano médico a seguir.

 

VEJA TAMBÉM: SIMULAÇÃO 3D: SIMULAR O RESULTADO DE UMA CIRURGIA NO NOSSO PRÓPRIO CORPO

 

Após a consulta de avaliação são então apresentadas ao paciente as possíveis soluções para eliminar de vez a papada. A medicina estética dispõe de algumas alternativas que ajudam a melhorar esta região da face, mas um tratamento definitivo só mesmo com cirurgia. Consoante o caso, assim será apresentada a lipoaspiração da papada que poderá ser realizada conjugando com o lipolaser ou ainda, no caso da existência de excesso de pele e flacidez, acrescentar um lifting de pele da face e do pescoço.

 

Desconstruindo estes termos, a lipoaspiração é a retirada de gordura através de pequenas incisões. No caso da papada, podemos aliar a técnica do lipolaser em que, através de feixes de luz (o chamado laser) separamos as células de gordura ligadas aos tecidos que assim serão mais facilmente removidas pelo ato da lipoaspiração. No caso de haver também flacidez dos tecidos e excesso de pele, teremos de proceder a um lifting facial e de pescoço, ou seja, eliminamos a pele a mais e reposicionamos os tecidos do pescoço e rosto.

 

Ao longo da minha experiência também já me deparei com situações em que o paciente apenas tem flacidez da pele e flacidez muscular, ou seja, não havendo propriamente um depósito de gordura, há um excesso de pele que se corrige com o lifting cérvico-facial mencionado imediatamente acima.

 

VEJA TAMBÉM: A BELEZA NÃO TEM IDADE: CONSIGA UM ROSTO MAIS JOVEM AOS 50 ANOS

 

Em relação à cirurgia da lipoaspiração da papada, depende sempre do caso, mas, em média, tem a duração de meia hora a 60 minutos, e pode ser realizada recorrendo a anestesia local, podendo estar associada ou não a uma sedação. A nível da recuperação recomendo sempre a utilização de uma cinta de compressão elástica e realização de drenagens linfáticas manuais. O paciente poderá voltar à sua rotina ao fim de 2 dias e retomar a actividade física ao fim de 1 mês.

 

No caso do litfing da face e pescoço, em que removemos também o excesso de pele e subimos toda a face, implica o internamento de 1 dia e a cicatriz localiza-se à volta do pavilhão auricular. Os resultados são permanentes e a cicatriz fica praticamente impercetível ao fim de 6 meses. A recuperação dura cerca de 2 semanas e pode haver desconforto associado ao edema, mas não é expectável que haja dor. Por fim, há que ter cuidados de massagem e atenção à cicatriz com o objetivo de obter o melhor resultado possível.

 

Caso se sinta desconfortável com esta área do seu corpo, fale com o seu médico-cirurgião para que o possa ajudar a perceber qual o melhor plano cirúrgico a seguir de acordo com as suas características faciais e histórico pessoal e ainda de acordo com as suas expectativas.

 

Artigo anterior

1600 litros de Moscatel de Setúbal Torna Viagem da José Maria da Fonseca vão dar a Volta ao Mundo

Próximo artigo

Neste inverno coma repolho, muito repolho