Home»FOTOS»Reserva de Corais da Barreira do Belize já não está em perigo

Reserva de Corais da Barreira do Belize já não está em perigo

O Comité do Património Mundial da UNESCO retirou a maior barreira de recifes no hemisfério norte da lista de património em perigo, por terem sido tomadas medidas corretivas alusivas à sua preservação natural.

Pinterest Google+

O Sistema de Reservas de Corais da Barreira do Belize foi removido da Lista de Património Mundial em Perigo da UNESCO, revela esta organização em comunicado. Este sistema é a maior barreira de recifes no hemisfério norte e a segunda maior do mundo, a seguir Grande Barreira de Coral australiana. Veja algumas imagens na galeria acima.

 

O Comité do Património Mundial – que estabelece os locais que devem ser listados como Património Mundial da UNESCO –  está reunido em Manama, capital do Barém, desde 24 de junho até 4 de julho.

 

VEJA TAMBÉM: CONHEÇA ALGUNS DOS MAIORES RECIFES DE CORAL DO MUNDO

 

O Comité considerou que as medidas de salvaguarda adotadas pelo país, nomeadamente a introdução de uma moratória sobre a exploração de petróleo em toda a zona marítima de Belize e o fortalecimento da regulamentação florestal que permite uma melhor proteção dos manguezais, garantiram a remoção do local da lista do património mundial em perigo.

 

O local foi inscrito na Lista em Perigo em 2009 devido à destruição de manguezais e ecossistemas marinhos, extração de petróleo em alto mar e ao desenvolvimento de projetos de construção não sustentáveis.

 

VEJA TAMBÉM: O PAPEL DOS OCEANOS PARA O EQUILÍBRIO DA VIDA NA TERRA

 

«O Sistema de Reservas de Corais de Belize, inscrito na Lista do Património Mundial em 1996, é um sistema natural notável que consiste na maior barreira de recifes no hemisfério norte, atóis marítimos, várias centenas de ilhotas de areia, manguezais, lagoas costeiras e estuários. Os sete locais do sistema ilustram a história evolutiva do desenvolvimento do recife e são um habitat significativo para espécies ameaçadas, incluindo a tartaruga marinha, o peixe-boi e o crocodilo marinho americano», revela a UNESCO.

 

A Lista do Património Mundial em Perigo destina-se a informar a comunidade internacional sobre as condições que ameaçam as características do local e incentivam medidas corretivas.

 

 

 

Artigo anterior

Alimentos anti-inflamatórios: ajude o seu corpo a defender-se

Próximo artigo

Cientistas estudam picadas de mosquito para desenvolverem injeções sem dor