Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Ratricharya: rotina noturna na Ayurveda

Ratricharya: rotina noturna na Ayurveda

A cultura védica é por natureza uma cultura plena de rituais de sintonização e sincronia com os ritmos e o pulsar da vida na Terra, algo a que, de uma forma mais atual, poderíamos chamar de ritmo circadiano, ou relógio biológico.

Pinterest Google+

Todos os ritmos e cadências, seja de cada célula, seja do tempo, no sentido cronológico, como também atmosférico (clima e estações do ano), são tidos em conta na Ayurveda. O Tempo, Kala, é a grande unidade de medida que testemunha as nossas vivências, e também as qualifica. A atenção e o respeito pela dimensão do Tempo na nossa vida ajudam a amadurecer e resignificar a nossa perceção da mesma, abrindo espaço para a consciência, a liberdade e a evolução espiritual.

 

A saúde, conforme definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), é “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doença ou enfermidade”. Na Ayurveda a ancestral definição de saúde é a seguinte: “sama dosha sama agnischa sama dhatu mala kriyaaha. Prasanna atma indriya manaha swastha iti abhidheeyate”. Ou seja, a saúde perfeita acontece quando os três doshas (Vata, Pitta e Kapha), o fogo digestivo (digestão, assimilação e metabolismo), os tecidos e componentes do corpo (os sete dhatus), e todas as funções excretoras (as funções fisiológicas da micção, defecação e transpiração, ou malas) estão em perfeita ordem com uma mente, sentidos e espírito agradavelmente dispostos e satisfeitos. O Tempo é a dimensão que une e mantém a sincronia e sintonia entre todos estes aspetos, que são o fulcro para a prevenção e para realização do perfeito estado de saúde.

 

A forma como qualificamos e despendemos o nosso tempo atualmente mudou bastante desde os primórdios da Ayurveda. O impacto dessa mudança tornou-se maior desde o início da Revolução Industrial, com a possibilidade de usarmos da eletricidade para trazermos luz às nossas noites, prolongando-as, desequilibrando assim o funcionamento regular do organismo, e produzindo como resultado o surgimento do desequilíbrio, ou doença.

 

Nos dias que correm o véu entre a noite e o dia tornou-se mais ténue, e o estilo de vida de muitas pessoas é afetado pela possibilidade de trabalharem, ou simplesmente perderem a sua noite imersas na televisão, ou em toda a tecnologia disponível, para além de desenvolverem intoxicantes hábitos de alimentação noturna. A qualidade do sono decaiu significativamente, em proporção com a crescente disponibilidade de entretenimento, snacks e evasão mental.

 

Os conceitos ayurvédicos das rotinas diárias têm ajudado mais recentemente a desenvolver um campo crescente da ciência chamado de cronobiologia. Só agora é que a comunidade científica começa a entender a importância das rotinas, relógios biológicos e ritmos circadianos e o seu papel no envelhecimento, no bem-estar e na mortalidade. Pesquisadores no campo da cronobiologia observaram que o aumento da longevidade e a melhoria da saúde podem ser alcançados por rotinas com prazo determinado.

 

A Noite | Ratri

Na Ayurveda considera-se que a noite (ratri) está plena de tamas (escuridão, inércia, ignorância). Assume-se que  a noite cria medo na mente das pessoas, e aumenta a ilusão (moha). A noite pacifica o Pitta, e aumenta o Kapha, para além de aumentar o desejo (kama), e reduzir a fadiga (klama).

 

A noite para os seres humanos e outras espécies serve, por natureza, para descansar. Em tempos em que os céus eram bem mais escuros (pela ausência de iluminação noturna), e as casas mais sombrias e frias (pela insuficiência de recursos), era tradicional oferecerem-se orações, acenderem-se lâmpadas, e tocarem-se sinos, como ainda é feito nos templos pela alvorada. Isto porque considerava-se que as energias mais pesadas, densas ou negativas estariam no seu pico durante a noite, sendo enfatizada a necessidade de conexão com o divino nessa altura.

 

Ratricharya – Rotina noturna na Ayurveda

A Ratricharya relaciona-se com o regime a ser seguido após o pôr-do-sol até o amanhecer. Os três aspectos fundamentais da ratricharya são Ahara (Comida, nutrição), Nidra (Sono), e Mithuna (Vida Sexual). O popular livro didático de Ayurveda Bhavaprakasha mencionou certas ações que são contra-indicadas durante a noite em cada um destes aspectos.

 

A rotina da noite, após o dia de trabalho, deve começar pelo esvaziar dos intestinos também à noite. Realizar a higiene básica, como lavar as mãos, os pés, o rosto e a boca. O tempo ideal para a refeição da noite é entre as 18h e as 20h30. Como a noite é o tempo para o descanso, as atividades pesadas devem ser evitadas à noite. Susruta recomenda um passeio de cem passos à noite antes de dormirmos. Uma caminhada leve é benéfica após a refeição, pois é relaxante, traz leveza e relaxamento mental preparando um sono mais profundo.

 

As pessoas que desenvolvem o hábito de manter-se acordadas até altas horas tendem a desenvolver problemas digestivos como a acidez, indigestão, obstipação, etc.. Mantermo-nos acordados durante a noite perturba e agrava o Vata, e desenvolve distúrbios do sono como a insónia. Muitos estudantes estudam até altas horas da noite. O tempo ideal para estudos é no início da manhã, pois é neste momento em que estão presentes qualidades sattvicas, e as energias estão mais propícias para o desenvolvimento mental e retenção de memória. Lactentes e crianças pequenas precisam de mais horas de sono pelo que devem ser colocadas na cama cedo.

É importante criarem-se horários definidos para a toma das refeições, do sono, e outros atos pertinentes. Isto é denominado como kriya kaal, ou seja, gestão e limpeza do tempo. Qualquer desvio do kaal kriya provoca desequilíbrio no corpo, resultando em desequilíbrio e doença. Resumindo, uma noite pacífica sem atividades contra-indicadas, um jantar saudável e nutritivo seguido de uma caminhada, limpeza do corpo, a ingestão de ervas como a triphala, a ashwagandha, e outras, um gargarejo com óleo de sésamo, tocar com os dedos húmidos com água nos olhos (para aliviar a tensão ocular), além de uma boa noite de sono garantem  o cumprimento da ratricharya.

Artigo anterior

Almôndegas de aveia e cogumelos

Próximo artigo

COVID-19: Setor da ourivesaria portuguesa com impacto «extremamente grave»