Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Quistos mamários: o que são, sintomas e tratamento

Quistos mamários: o que são, sintomas e tratamento

Por definição, um quisto mamário é uma pequena coleção líquida ou semilíquida envolta por uma fina membrana de tecido que fica localizada dentro da mama. Afeta quase 40% das mulheres entre os 35 e os 50 anos, mas a maioria não necessita de tratamento.

Pinterest Google+

Diagnóstico

A ecografia ou ultrassonografia é habitualmente o exame de imagem utilizado para identificar os quistos mamários, uma vez que este meio de diagnóstico permite facilmente identificar as estruturas que contenham líquido.Na ecografia o quisto pode ter as seguintes características:

– Quisto mamário simples: uma estrutura simples, bem circunscrita, tem paredes finas e conteúdo puramente líquido no seu interior.

– Quisto mamário complexo: é uma massa com paredes mais espessas, com septos no seu interior, com aspeto heterogéneo, com características de lesão líquida e sólida (mistas). O quisto complexo é menos comum, constituindo apenas 5% de todos os quistos diagnosticados por ecografia.

 

VEJA TAMBÉM: O SONO NAS MULHERES: «UMA QUESTÃO SÉRIA DE SAÚDE PÚBLICA»

 

Quando o quisto é suficientemente grande para ser palpado, o médico pode realizar uma punção/aspiração com agulha fina da lesão, mesmo antes de solicitar qualquer exame de imagem.

  • Nos casos de um quisto simples, a aspiração do seu conteúdo líquido faz com que a lesão desapareça e, na maioria dos casos, nenhuma outra medida é necessária.

 

  • Se a aspiração revelar um conteúdo sanguinolento ou o quisto não desaparecer por completo, o material aspirado deve ser enviado para análise e um exame de imagem deve ser realizado para melhor caracterizar a lesão.

 

  • Se a aspiração vier sem material, sugerindo uma lesão predominantemente sólida, um exame de imagem, como a mamografia ou a ressonância magnética, deve ser o próximo passo.

 

Os quistos da mama são por definição lesões benignas. Assim um quisto mamário simples não é maligno, não tem risco de se transformar em cancro nem aumenta o risco da mulher vir a desenvolver neoplasia da mama no futuro. Mas a presença de quistos de maiores dimensões no tecido mamário pode tornar mais difícil a deteção e o diagnóstico das lesões malignas nos exames de imagem.

 

VEJA TAMBÉM: ALIMENTOS DO MAR AJUDAM CASAIS A ENGRAVIDAR MAIS DEPRESSA

 

Tratamento

A maioria dos quistos mamários não precisa de tratamento. Como anteriormente já referi, eles não aumentam o risco de um cancro da mama, ao contrário do que muitas pessoas podem pensar. Os quistos simples são sempre tumores benignos e só devem ser tratados e removidos quando atingem determinadas dimensões e provocam sintomas (dor ou desconforto), com alguma intensidade e regularidade.

 

Quando um quisto mamário provoca dores intensas, pode ser puncionado/aspirado com agulha, punção que pode ser ou não ser orientada por ecografia. O líquido colhido pode ser enviado para estudo citológico.

 

Para o alívio das dores a aplicação de compressas geladas nas mamas está recomendada. Não devemos esquecer que os quistos mamários tendem a desaparecer com a chegada da menopausa, e que não devem ser encarados como algo de grande preocupação.

 

Artigo anterior

Estilistas portugueses recriam coletes da Médicos do Mundo

Próximo artigo

Os millennials e o exercício físico: motivação extra para se mexerem