Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Quíron, o significado deste planetoide na astrologia

Quíron, o significado deste planetoide na astrologia

No mapa astrológico, o Quíron mostra uma área onde temos tendência a repetir os mesmos erros até que reconheçamos isso e passemos a conduzir-nos melhor.

Pinterest Google+

O ciclo tem 51 anos. Ingressou em Carneiro em fevereiro de 2019 e irá manter-se aqui até fevereiro de 2028. O Quíron é um grande asteroide posicionado no Cosmos entre os planetas Saturno e Úrano. Foi descoberto por Charles Kowalem em 1977 quando, no mesmo ano, foram feitas outras importantes descobertas astronómicas. Uma delas foi a dos anéis de Úrano. Acreditava-se que Saturno era o único planeta que possuía anéis em torno de si.

 

Saturno, na astrologia, é considerado o planeta que limita e, na antiga conceção astrológica, atribuía-se a ele as doenças, crises e dificuldades, acidentes e outros males. Na conceção moderna, Saturno passou a ser associado também ao trabalho e ao sucesso, mesmo sendo ainda o planeta que impõe obstáculos, tarefas e desafios, mas é assim que aprendemos.

 

Úrano é associado às mudanças e ruturas e mostra no mapa astrológico onde uma pessoa pode ser voluntariosa e imprevisível. Úrano provoca o desmoronamento de situações e, embora a sua ação seja abrupta, decorre de mudanças durante algum tempo. Junto com Neptuno, Úrano promove uma atualização de velhas instituições.

 

No mapa astrológico, Quíron mostra uma área onde temos tendência a repetir os mesmos erros até que reconheçamos isso e passemos a conduzir-nos melhor. Não ficamos completamente curados, como ocorre no mito, e temos de nos manter vigilantes para não retornar aos mesmos erros.

 

Tal qual um viciado, temos de renunciar completamente ao vício e estar constantemente em vigilância para não o retomar. Ou seja, usamos a restrição de Saturno para alcançar a libertação com Úrano; Úrano tem o efeito de atualizar. O mesmo ponto do nosso mapa que aponta um padrão repetitivo ou doloroso é o ponto em que podemos atingir uma libertação, exercendo o nosso livre arbítrio. Muitas vezes, é renunciando a algo que encontramos a cura para uma dor. Além disso, os planetas que formam aspetos com Quíron representam, nessa trama, forças internas e externas contra as quais devemos lutar, a fim de que não nos afastem do nosso propósito.

 

Quando compreendemos o que limita, restringe e frusta (Saturno) e reconhecemos o que temos a fazer para o nosso futuro (Úrano), estamos a iniciar um processo de cura (Quíron) e, assim, conseguimos modificar o nosso destino. E, quando decidimos modificar o nosso destino, descobrimos em nós potenciais adormecidos que nos abrem inúmeras possibilidades.

 

Quíron em Carneiro

A expressão da vontade geralmente é bloqueada na infância, devido a uma educação repressiva. Tendência a acreditar que é incapaz de tomar decisões próprias e de satisfazer os seus desejos. Em compensação, quando se trata de ajudar os outros, usa a intuição para tomar a iniciativa certa no momento certo.

 

Ao empenhar-se em alguma atividade que lhe fortaleça o senso de identidade, pode tornar-se criativo. É associada a crianças e a jovens, e com Quiron neste posicionamento pode servir de professor para os jovens. Poderá, também, sentir um grande fascínio pela medicina holística.

 

Nesta fase de quase um ciclo de 9 anos, a proposta deste Quiron para a sociedade é olhar a ferida individual, ao sistema que estamos inseridos por aquele que tem o papel do guerreiro, mas não precisa de estar numa guerra, pode estar a lutar, mas de forma pacífica, sem violência, ou lutas com manifestações por a ferida não encontrar a cura na sua vida.

 

A sua força é tão valente que a forma como inicia seus projetos, as suas ideias, a sua estratégia passa por resgatar o poder que tem, onde a ferida se transforma em cura, com novas iniciativas, com novos modelos de ação que tragam a sua individualidade sem ferir a do outro, até porque o oposto é Balança e os outros recebem o que fazemos.

 

É uma fase de grande teste à capacidade de cada um usar a sua força em prol da cura e não de aumentar a ferida. Promove-se o exercício físico, atividades ligadas a luta como karaté, chi kung, alimentação rica em alimentos vermelhos, reforço do sistema imunitário, frutas vermelhas, muita água e cuidar do corpo físico de forma a prevenir pressão no sistema nervoso central.

Artigo anterior

Beijo à francesa afinal nasceu na Índia

Próximo artigo

Trabalhadores independentes: simulador permite calcular apoios extraordinários