Home»S-Vida»Quer ouvir melhor? Aponte a orelha direita

Quer ouvir melhor? Aponte a orelha direita

Pesquisadores da Universidade de Auburn, EUA, descobriram que o ouvido direito é o portal para um melhor processamento de informações auditivas em crianças e adultos.

Pinterest Google+

Afinal, os ouvidos não são os dois iguais. Um estudo realizado pela Universidade de Auburn  e divulgado pela Associação Americana de Acústica diz que é o ouvido direito aquele que nos faz ouvir melhor e tal deve-se à sua ligação ao lado esquerdo do cérebro, responsável pela comunicação e linguagem.

 

Ouvir é uma tarefa complicada. Requer audição sensível e a capacidade de processar informações de forma coesa. Adicione o ruído de fundo diário e as interrupções constantes de outras pessoas e a capacidade de compreender o que é ouvido torna-se numa tarefa muito complexa. Assim, em ambientes exigentes, dizem os pesquisadores que as crianças e os adultos dependem mais da orelha direita para processar e reter o que ouvem. «Quanto mais conhecemos a escuta em ambientes exigentes e o esforço de escuta em geral, melhores se tornarão as ferramentas de diagnóstico, gestão auditiva (incluindo aparelhos auditivos) e treino auditivo», comenta Danielle Sacchinelli, autora do estudo.

 

VEJA TAMBÉM: RAZÕES ESCONDIDAS QUE PROVOCAM CANSAÇO

 

O trabalho da equipa de pesquisa baseia-se em testes de escuta usados para diagnosticar, entre outras condições, transtornos de processamento auditivo em que o cérebro tem dificuldade em processar o que é ouvido. Num destes testes padrão, os ouvintes recebem diferentes entradas auditivas em cada orelha simultaneamente. Os itens geralmente são frases (por exemplo, “Ela usou o vestido vermelho”), palavras ou dígitos. Os ouvintes ou prestam atenção aos itens entregues numa orelha enquanto descartam as palavras na outra (ou seja, separação), ou têm de repetir todas as palavras ouvidas (ou seja, integração).

 

De acordo com os pesquisadores, as crianças compreendem e lembram do que se diz muito melhor quando ouvem com a orelha direita. Os sons que entram na orelha direita são processados pelo lado esquerdo do cérebro, que controla a fala, o desenvolvimento do idioma e a memória. Cada ouvido ouve informações separadas, que depois são combinadas durante o processamento em todo o sistema auditivo.

 

No entanto, os sistemas auditivos de crianças pequenas não podem classificar e separar a informação simultânea de ambos os ouvidos. Como resultado, elas dependem fortemente da orelha direita para captar sons e linguagem, porque o caminho é mais eficiente. O que é menos compreendido é se esse domínio do ouvido direito é mantido até a idade adulta. Para descobrir, a equipa de pesquisa de Sacchinelli pediu a 41 participantes com idades entre 19 e 28 anos para se submeterem a testes.

 

VEJA TAMBÉM: BEXIGA HIPERATIVA AFETA 1.7 MILHÕES DE PORTUGUESES ACIMA DOS 40 ANOS

 

Num primeiro teste, os pesquisadores não encontraram diferenças significativas entre o desempenho do ouvido esquerdo e direito. No entanto, quando as listas de itens ficaram acima da capacidade de memória de um indivíduo, o desempenho dos participantes melhorou em média 8% (alguns indivíduos até 40%) quando se concentravam na orelha direita.

 

«Pesquisas convencionais mostram que a vantagem da orelha direita diminui em torno dos 13 anos de idade, mas os nossos resultados indicam que isso está relacionado com a exigência da tarefa», explica Aurora Weaver, professora na Universidade de Auburn e membro da equipa de pesquisa». Em essência, as diferenças nos ouvidos para processar informações perdem-se em testes usando quatro itens, porque o nosso sistema auditivo pode lidar com mais informações.

 

 

Artigo anterior

Legumes frescos ou congelados: qual a melhor opção?

Próximo artigo

Interpessoal, pragmático...? Os signos e o tipo de inteligência