Home»LAZER»DICAS & VIAGENS»Quer iniciar-se no surf? Veja estas dicas

Quer iniciar-se no surf? Veja estas dicas

Portugal tem cerca de 200 mil surfistas, de acordo com a International Surfing Association, e é expectável que esse número continue a subir, com cada vez mais portugueses a aventurarem-se na modalidade. Mas do primeiro contacto com a prancha até fazer um air reverse, há um longo caminho a percorrer e há que ter em conta alguns aspetos para que sejam bem-sucedidos. Para ajudar quem está a dar os primeiros passos no mundo do surf, Salvador e Patrick Stilwell, surfistas desde crianças e fundadores da Surf Out Portugal, deixam cinco dicas essenciais.

Pinterest Google+

Proteção
Antes mesmo de pensar nas ondas que vai surfar, o iniciante deve preocupar-se consigo. Com a constante exposição ao sol, o protetor solar é essencial e deve ser aplicado várias vezes ao dia, em todas as partes do corpo expostas. Hidratação e um bom aquecimento são também práticas fulcrais. O aquecimento deve incluir exercícios o mais próximos possível daqueles que se vão realizar em cima da prancha, como rotações, flexões, mudanças de direção e trabalho de equilíbrio.

 

Conhecer o mar
É um dos maiores recursos do planeta e tem uma força incomparável. Para que tudo corra bem, é necessário conhecer o mar e saber lê-lo. As correntes são um fator a ter em conta: quando se é apanhado por um destes fenómenos, o mais importante é manter a calma e nadar paralelamente à costa, para sair da zona de perigo. O fundo do mar, que vai definir a construção e a força das ondas onde se surfa, é outro ponto importante, devendo o surfista optar por praias com fundos de rocha, que permitem ondas mais consistentes e com melhor formação. Em fundos de areia, o cuidado deve ser redobrado. É recomendado que os iniciantes comecem por ondas mais fáceis e pequenas e que vão evoluindo gradualmente, enfrentando novos e maiores desafios.

 

VEJA TAMBÉM: CINCO SPOTS INCRÍVEIS PARA SURFAR  EM PORTUGAL

 

Paciência e foco
À semelhança do que acontece noutras modalidades, ninguém nasce surfista, mas faz-se surfista, sendo necessário trabalho, dedicação e tempo para alcançar os resultados pretendidos. De nada vale pensar no Circuito Mundial quando ainda se está a começar a equilibrar em cima da prancha. Deve-se ser resiliente e perceber que tudo tem o seu timing. Esperar pela onda mais adequada ao seu nível é essencial para que riscos sejam evitados e definir objetivos concretos a curto/médio prazo vai permitir uma evolução constante na modalidade. Saber errar e levantar-se com motivação sempre que cair da prancha é também essencial para crescer.

 

Respeitar o mar, os colegas e os banhistas
Não virar costas ao mar, para não ser apanhado de surpresa, respeitar os outros surfistas – e seguir regras como a prioridade para quem se encontra à sua direita – e ter em conta os banhistas, são também pontos a não esquecer. Dividir praia com banhistas pode colocar em risco ambas as partes, pelo que é importante que cada um respeite o seu espaço e que a prática do surf seja feita em zonas preparadas para tal.

 

VEJA TAMBÉM: KITESURF: UM DESPORTO RADICAL A DESCOBRIR

 

Escolher o material adequado
Mesmo quem está a começar precisa de uma boa prancha e de um fato à sua medida. No que respeita às pranchas, o mais importante é que esta suporte um peso maior do que o do atleta, para que mantenha a estabilidade e o equilíbrio. Uma prancha com maior comprimento e mais pesada, como uma Funboard, é a indicada para quem se está a estrear na modalidade. Também o fato deve ser escolhido com atenção: deve ser colado ao corpo, para que não tenha bolsas de ar e não “meta água”, mas permitindo liberdade de movimentos e flexibilidade dentro de água. O equipamento deve ainda aquecer o corpo, para que o surfista consiga estar dentro de água o tempo que desejar, mesmo no inverno.

 

Estes são alguns conselhos para quem se está a aventurar na modalidade, mas muitos outros conselhos e práticas irão ser falados durante os dois dias da Surf Out Portugal, evento que decorre de 21 a 22 de setembro, na FIARTIL – Feira Internacional de Artesanato do Estoril. A iniciativa vai permitir que os simpatizantes da modalidade tenham contacto com alguns dos melhores surfistas nacionais e internacionais, como Nicolau Von Rupp, Tiago Pires e Alex Botelho, entre outros.

 

 

 

 

Artigo anterior

Snacks noturnos que não lhe tiram o sono

Próximo artigo

Flora vaginal e probióticos: ginecologista explica relação benéfica