Home»FOTOS»Quer fazer uma viagem aos sabores de antigamente?

Quer fazer uma viagem aos sabores de antigamente?

Um cabrito demoradamente assado, um caldo de castanha cremoso, o regresso da truta em forma de tártaro… os sabores originais das Aldeias de Xisto são redescobertos e dados a conhecer em novos menus que transmitem o espírito de cada lugar. Percorremos estradas sinuosas e paisagens a perder de vista e fomos provar alguns deles.

Pinterest Google+

Conduzido pelo chef Flávio Silva e tendo como convidado o chef Vasco Lello, o menu a quatro mãos oferece truta do rio Ceira fumada, numa experiência mais contemporânea. Segue-se o caldo de castanha com abóbora, dois elementos da terra revisitados que combinam muito bem. O cabrito está também à mesa deste restaurante da vila, apelidado de ‘cabrito das Beiras num momento a dois’, onde não falta o maranho, enchido tradicional da região, para completar o prato.  A sobremesa vai buscar as antigas filhoses da região, reinterpretadas pelo chef residente, que também propõe bombons de medronho, que inesperadamente explodem na boca.

 

Há seis anos no restaurante, Flávio Silva tem vindo a estudar e a experimentar os produtos endógenos, promovendo uma união de cozinha mais contemporânea com a tradicional. Recuperar as filhoses como elas se faziam nas aldeias é um desses exemplos.

 

Segue-se uma noite descansada no conforto que um hotel de quatro estrelas oferece e onde os apreciadores de spas podem desfrutar de piscina interior, sauna, banho turco, banho Vichi, etc.. Em jeito de preparação para o dia seguinte, que tem como destino a aldeia Janeiro de Cima, no concelho do Fundão, mas concretamente o restaurante Fiado.

 

VEJA TAMBÉM: CINCO VINHOS ROMÂNTICOS PARA CELEBRAR O DIA DOS NAMORADOS

 

A viagem de meia hora leva-nos a uma aldeia repleta de casas de xisto, com uma particularidade na região: a arquitetura integra também seixos rolado provenientes do rio. Uma praia fluvial, sobretudo no verão, e a Casa das Tecedeiras, para conhecer a tradição da tecelagem do linho, são também pontos de passagem obrigatória. Seguimos para o Fiado, o último restaurante deste périplo.

 

Aqui espera-nos um menu criado pelos chefs Filipe Aires e Rodrigo Castelo. Deliciámo-nos logo com o pão com azeite da região e orégãos. Como amouse-bouche, servem-nos um delicioso queijo de cabra da Soalheira em compota de medronho que combinámos com o pão. A entrada? Um tártaro de truta do Zêzere que merece uma nova visita. E outra. E outra.

 

VEJA TAMBÉM: JÁ ARRANCOU O CARNAVAL MAIS ELEGANTE DO MUNDO

 

Servem-nos também uma canja de pato do rio com arroz, à moda da aldeia, e o tradicional cabrito à moda velha assado no forno a lenha, com trouxa de migas com couve. Esteve 24 horas a marinar com muita laranja, conta-nos o chef. Por fim, a sobremesa. Uma tigelada diferente de todas as outras, a duas cores. Não por ter dois preparados. É apenas um que, por levar duas cozeduras, faz elevar a canela ficando com duas camadas.

 

E termina assim uma viagem pelos sabores das Aldeias de Xisto, com a certeza de que a gastronomia desta região, por si só, merece uma visita, tal é a riqueza de sabores. Fora todas as outras atrações que a região já tem, claro. Veja agora imagens na galeria, no início do artigo, e boa viagem.

 

 

Artigo anterior

Maior parte da população faz desporto sem estar apta para o esforço

Próximo artigo

A tradição do Entrudo está viva nas Aldeias do Xisto