Home»GLAMOUR»BELEZA»Quatro motivos para confiar nos cosméticos que compra

Quatro motivos para confiar nos cosméticos que compra

Serão todos os cosméticos que usa seguros para a sua pele? De uma forma geral, a resposta é sim. No entanto, existem algumas exceções que deve ter em conta.

Pinterest Google+
PUB

Apesar do marketing “anti químicos“e “toxic-free” que algumas marcas de cosmética tanto insistem em vender-nos, não existem no mercado produtos cosméticos tóxicos ou potencialmente perigosos.

 

Deixo-lhe quatro motivos para que ganhe confiança nos produtos que compra, sem se deixar enganar pelo marketing do medo:

 

  1. A União Europeia obriga a que todos os produtos cosméticos vendidos no espaço europeu estejam devidamente registados numa plataforma chamada CPNP.

 

  1. O regulamento europeu de cosmética é um dos mais exigentes do mundo e garante a total segurança dos produtos cosméticos.

 

VEJA TAMBÉM: FRIEIRAS E PELE SECA: OS CUIDADOS A TER COM A PELE NO INVERNO

 

  1. Todas as marcas são obrigadas a garantir a segurança dos seus cosméticos através de um cientista responsável, que certifica a avaliação de segurança realizada no cosmético e se responsabiliza pessoalmente pela mesma.

 

  1. Por último, a União Europeia disponibiliza listas de substâncias proibidas e de concentrações máximas permitidas para alguns componentes, que são baseadas em estudos científicos rigorosos e que asseguram que todos os produtos cosméticos são livres de qualquer substância potencialmente perigosa ou tóxica.

creme rosto

Existem, contudo, algumas exceções que podem representar perigo para a nossa pele e não só.

 

São exemplo disso:

  • Cosméticos falsificados (como fragrâncias).
  • Cosmética sem a informação técnica adequada, normalmente vendida como “artesanal” e muitas vezes encontrada em mercados ou até online.
  • Alguns produtos vendidos online provenientes de países exteriores à União Europeia e que, por esse motivo, não passam pela avaliação de segurança europeia.

 

 

Artigo anterior

Deixe o mau tempo à porta: dicas para proteger a sua casa no inverno

Próximo artigo

AÇORDA DE BACALHAU COM TOMATE