Home»BEM-ESTAR»CORPO»Qual o melhor exercício para mim? Conheça um caso real

Qual o melhor exercício para mim? Conheça um caso real

Conheça o caso de um homem que não estava a conseguir resultados e as alterações que foram necessárias para chegar finalmente ao desejado.

Pinterest Google+

Colocam-me esta questão vezes e vezes, dia após dia. A minha resposta, invariavelmente, é: aquele que for o mais personalizado possível, tanto do ponto de vista mecânico (baseado numa avaliação de equilíbrio muscular), como do ponto de vista metabólico (considerando alguns parâmetros observáveis em análises bioquímicas, e também na avaliação antropométrica).

 

O exercício personalizado e supervisionado por um profissional, sessão a sessão, é sem dúvida aquele que permite melhores resultados e segurança, tanto ao nível da recuperação de padrões motores mais saudáveis, quanto ao nível do metabolismo. Claro que isto implica uma avaliação prévia à prescrição de exercício.

 

VEJA TAMBÉM: FALTA DE TEMPO É A PRINCIPAL DESCULPA DOS PORTUGUESES PARA NÃO FAZEREM EXERCÍCIO FÍSICO

 

Hoje apresento-vos um caso bastante emblemático acerca deste tema. O caso é baseado em dados reais. Trata-se de um homem de 1,79m de altura. Quando iniciou o acompanhamento tinha 44 anos, praticante de treino “cardiovascular” (5x por semana, duração igual ou superior a 60min), excesso de gordura abdominal (veja a prega em baixo), sem conseguir resultados mesmo com dieta hipocalórica.

 

Após avaliação bioquímica observou-se excesso de produção diária de cortisol (hormona de stress), decorrente do seu estilo de vida. Neste caso em particular, foi realizada uma alteração radical do regime de treino, pois a produção excessiva de cortisol degrada massa muscular e propicia o acúmulo de gordura na região abdominal. O treino “cardiovascular” foi substituído por treino de força.

 

VEJA TAMBÉM: DEZ MANDAMENTOS PARA TER UMAS PERNAS PERFEITAS

 

Começaram a surgir os resultados, após educação sobre as fases da fadiga adrenal e nutrição aplicada à fisiologia.

 

Veja-se a progressão do peso num ano de intervenção:

Data Peso
09-abr-2014 86
21-abr-2015 75,6

 

E também os perímetros:

Data Cintura Abdómen Anca
09-abr-2014 91 97 101
21-abr-2015 84 87,3 95

 

E as pregas adiposas:

Data Abdomen Costas Peito Tricipete Bicipete Soma % Massa gorda                M              
09-abr-2’014 38,5 18 15 18,5 11 150,5 23,09
21-abr-2015 21 12,5 8 13,5 5,5 89 14,81

 

Para que tenha uma noção de valores de massa gorda, eis uma tabela com classificação masculina:

Descrição Homem
Mínimo 2-5 %
Atletas 6-13 %
Fitness 14-17%
Normal 18-24 %
Obeso >25 %

 

Neste momento, a sua percentagem de massa gorda encontra-se estável, entre os 13-14%. Os níveis de cortisol estão totalmente controlados e dentro dos níveis considerados saudáveis. Resta acrescentar que já chegou a ter 12mm de prega abdominal!

Artigo anterior

Nova t-shirt Balenciaga ridicularizada na Internet

Próximo artigo

Sinergia alimentar: pares perfeitos na alimentação