Home»GLAMOUR»BELEZA»Qual a diferença entre lipoaspiração e abdominoplastia?

Qual a diferença entre lipoaspiração e abdominoplastia?

Não raras vezes acontece que as pacientes julgam que necessitam apenas de uma lipoaspiração mas, na verdade, a solução para a maioria das vezes é precisamente a abdominoplastia.

Pinterest Google+
PUB

Uma das zonas de mais difícil manutenção no corpo humano é precisamente a área abdominal. Temos uma pré-disposição para acumular gordura nessa zona e tem havido uma procura constante ao longo dos anos, e não só por mulheres, visto que também o público masculino tem recorrido à cirurgia estética para melhorar o seu aspeto.

 

Pela minha experiência ao longo dos anos, há ainda algumas dúvidas sobre qual o melhor procedimento quando há gordura acumulada no abdómen. Inevitavelmente vem a pergunta sobre qual a diferença entre lipoaspiração e abdominoplastia. Não raras vezes acontece que as pacientes julgam que necessitam apenas de uma lipoaspiração mas, na verdade, a solução para a maioria das vezes é precisamente a abdominoplastia.

 

VEJA TAMBÉM: A IMPORTÂNCIA DAS DRENAGENS LINFÁTICAS E DA RECUPERAÇÃO PÓS-OPERATÓRIA

 

Cabe-me explicar, portanto, as diferenças entre ambas as cirurgias. Na abdominoplastia removemos o excesso de gordura e de pele flácida e ainda reconstruímos toda a parede abdominal muscular e também a zona do umbigo. Processos de emagrecimento com grande perda de volume ou mulheres que tiveram alterações significativas de estrutura na gravidez são habitualmente candidatos à abdominoplastia onde lhes restituímos uma silhueta mais equilibrada. Dependendo sempre da avaliação individual, a abdominoplastia dura cerca de 2 a 4 horas e carece de um internamento obrigatório de uma noite. No pós-operatório é extremamente importante a utilização de uma cinta de compressão por 4 semanas e a realização de drenagens linfáticas.

 

A lipoaspiração abdominal pressupõe apenas remoção de gordura na zona da barriga. Neste caso, não há um trabalho ao nível da pele ou mesmo de reconstrução visto que é apenas para eliminar a gordura. Para avançar para uma lipoaspiração abdominal a paciente não poderá ter um grande volume de gordura associada e sim pequenas bolsas de gordura acumulada. É realizada através de pequenas incisões abaixo da linha de biquíni e a sua duração e internamento variam consoante a quantidade de gordura – poderá estar entre 1 a 3 horas e ser em ambulatório ou necessitar de 1 a 2 noites de internamento. Também o pós-operatório da lipoaspiração necessita de cinta elástica e drenagens linfáticas manuais.

 

Para um resultado global otimizado, consoante o caso concreto, conjugamos estas duas cirurgias numa só, a que chamamos de lipoabdominoplastia. Para que se alcance um resultado uniforme e equilibrado, combinamos a lipoaspiração para remover a gordura acumulada e, ficando a pele “vazia”, avançamos para a sua excisão. É feito ainda um trabalho de reconstrução dos músculos abdominais e reposicionamento do umbigo para uma nova silhueta.

 

Uma dúvida bastante colocada quando falamos destas cirurgias é se há hipótese de voltar a ter gordura na área operada. A gordura não se irá acumular da mesma forma e, apesar de os resultados serem definitivos, a minha sugestão é a de manter um estilo de vida saudável com uma alimentação equilibrada e a prática de algum tipo de atividade física – que podem ser caminhadas, por exemplo.

 

Por fim, é importante salientar que nenhuma das opções tem como finalidade “emagrecer” e sim reduzir o volume ao reajustar e remodelar o corpo, ou seja, em casos de excesso de peso, o ideal é que emagreça o máximo que conseguir até à cirurgia para que o resultado final seja o melhor possível – uma silhueta equilibrada.

 

Artigo anterior

Comece bem o dia. Sete benefícios do sumo de ananás

Próximo artigo

Baloiços panorâmicos a não perder em Portugal