Home»FOTOS»PURO, o novo restaurante em Lisboa que é amigo da saúde e do ambiente

PURO, o novo restaurante em Lisboa que é amigo da saúde e do ambiente

É saudável, é amigo do ambiente, é acessível, é grab & go. É restaurante, é cafetaria, é padaria. O novo restaurante saudável da capital quer levar a comida saudável a um leque alargado de públicos. E nós fomos conhecê-lo.

Pinterest Google+

O Dia Mundial da Alimentação, 16 de outubro, foi o dia escolhido pelo chef António Amorim para lançar o seu mais recente projeto, o restaurante PURO. O objetivo é oferecer comida saudável, de autor, feita com os ingredientes mais frescos e a preços acessíveis. E com um adicional, uma grande preocupação com o ambiente. Veja algumas imagens na galeria acima.

 

O menu quer chegar a vários públicos. É sobretudo vegetariano, de origem biológica, mas também tem algumas carnes brancas. Saladas e pastas, sumos e smoothies, sopas, salgados e doces são os protagonistas deste novo espaço. Vegetais, fruta, quinoa, trigo sarraceno, espelta, produtos sem glúten, agave ou stevia são ingredientes que fazem parte das receitas. «Há uma lacuna grande em juntar boa comida à alimentação saudável. É para fazer dieta sem deixar de comer», comenta o chef que trouxe consigo o rigor da experiência adquirida em restaurantes de topo, como o Feitoria, em Lisboa, ou o Vila Jóia, em Albufeira.

 

VEJA TAMBÉM: MERCADO DE ALIMENTAÇÃO VEGETARIANA CRESCE 500% EM DEZ ANOS

 

Aberto de 2ª a sábado, entre as 7h e as 20h, o PURO prima pela oferta de serviço de padaria/pastelaria, pequenos almoços, refeições ou lanches, seja para consumo imediato ou take away. Com uma área de show cooking, o PURO proporciona a todos os visitantes a possibilidade de customizarem as suas saladas ou pastas, e assistirem à sua confeção, complementando a sua refeição com um dos mais variados sumos naturais.

 

Já a área de grab & go pretende facilitar uma refeição saudável, mesmo para quem está com pouco tempo, podendo levar a sua salada, sobremesa ou fruta para fora, em frascos de vidro reutilizáveis, sem se fazer uso de plástico. E é aqui que introduzimos a componente ambiental. Na área de take away, 90% das embalagens do PURO são de vidro, com tara recuperável, pois o chef Amorim estabeleceu a dinâmica de incentivar os clientes a reutilizarem os recipientes devolvendo-os numa próxima visita, sem terem um custo adicional do mesmo na aquisição de uma nova salada para take away. Por exemplo, o frasco grande das saladas tem uma tara recuperável de 2,27€ e a garrafa de chá tem uma tara de 0,92€.

 

Para além disso, os talheres de take away são de madeira, as palhinhas são à base de milho e os sacos feitos em papel. Já o papel dos individuais, guardanapos, etc., são provenientes de materiais reciclados.  O Espaço de 150m2 está também pensado para respeitar o meio ambiente, já que o layout e a estética foram desenvolvidos com o cuidado de inserir matérias naturais no seu projeto, como as cerâmicas, a madeira ou o ferro.

 

VEJA TAMBÉM: CHEGOU O SELO ‘BOA ESCOLHA EM QUALIDADE NUTRICIONAL’

 

António Amorim é um apaixonado pela gastronomia. Desde cedo se revelou um ‘bom garfo’ e, com cerca de 8 anos, começou a dar os primeiros passos entre os ‘tachos’, imprimindo o seu toque pessoal no que cozinhava.   De personalidade forte e vincada, revela que a exigência sempre foi o seu ponto orientador na vida e que traduz o seu profissionalismo e dedicação.  Percorreu meio mundo no âmbito profissional, tendo atravessado vários continentes de onde trouxe vivências e conquistas profissionais, assim como a gastronomia de cada local. Conta com mais de 20 anos de experiência na restauração, bem como com um percurso militar de 10 anos em tropas especiais, com missões de Paz na Bósnia e Timor Leste, durante os quais recebeu alguns reconhecimentos gastronómicos e militares.

 

Passou pela chefia de diversos restaurantes e foi consultor em Hong Kong, nomeadamente no restaurante ‘Rotas das Sedas’. A sua chefia e consultoria passaram ainda pelo restaurante ‘Feitoria’ do Altis Belém Hotel & Spa (1 estrela Michelin), pelo ‘Vila Jóia Hotel Restaurant’, em Albufeira (2 estrelas Michelin), pelo ‘100 Maneiras’ e ‘Blend’, em Lisboa, além do ‘Pão à Mesa’ e do ‘El Clandestino’, também na capital. Foi proprietário do restaurante ‘A’, em Torres Vedras. É o criador da Fábrica de Pastel de Feijão, situada em Alfama, conceito que reinterpreta a receita tradicional desta iguaria secular.

 

Local:  Rua Luciano Cordeiro, 74, 1150-070 Lisboa

Artigo anterior

Estudo identifica as comidas mais viciantes: conheça o top 10

Próximo artigo

Ortorexia: a obsessão pela alimentação saudável