Home»GLAMOUR»BELEZA»Próteses mamárias: mitos & verdades

Próteses mamárias: mitos & verdades

A mamoplastia de aumento é uma das operações plásticas mais procuradas pelas mulheres portuguesas. Esta cirurgia corrige a posição da mama, contraria a flacidez, corrige assimetrias e, claro, aumenta o volume do peito, para além de ajudar muitas vezes na melhoria da autoestima das mulheres.

Pinterest Google+

Antes de realizarem uma mamoplastia de aumento, as mulheres interessadas devem estar informadas sobre todo o procedimento, assim como esclarecer eventuais dúvidas evitando seguir os mitos que este tema abrange. Com a evolução da tecnologia a operação plástica é considerada uma cirurgia relativamente linear, segura e com alto índice de satisfação das pacientes.

 

Se está a pensar colocar próteses mamárias vamos tentar desvendar e separar o mito da verdade sobre as próteses mamárias:

 

O silicone pode causar cancro da mama: Mito – este é um dos maiores medos das mulheres quando pensam em colocar próteses mamárias. Não há relação entre o cancro de mama e o uso de silicone. Relembro que o silicone usado na prótese não é um silicone industrial, mas um produto mais puro, em gel com especificações próprias e preparado diretamente para este fim.

 

As mulheres com próteses mamárias não podem amamentar: Mito – a prótese mamária é colocada abaixo da glândula mamária ou do músculo, ou seja, não interfere na amamentação.  Se estiver a pensar em engravidar e já tiver próteses mamárias, não precisa de se preocupar, pois, o facto de ter realizado uma cirurgia não irá interferir com o aleitamento materno.

 

Existe uma idade certa para colocar próteses mamárias: Verdade – por questões legais, a paciente deve ter mais de 18 anos para poder realizar esta cirurgia plástica; é também por volta desta idade que o corpo da mulher estagna a nível do desenvolvimento físico e cuja estrutura assim ficará ao longo da sua vida. A prótese mamária pode ser colocada em mulheres que já tiveram filhos ou não, sem interferir numa futura gravidez. Esta cirurgia plástica depende mais da saúde da paciente do que da sua idade.

 

A prótese dificulta a mamografia: Mito – nos dias de hoje, os aparelhos utilizados permitem uma imagem melhor e mais definida e, por isso, a prótese não atrapalha a visualização interna da mama.

 

A prótese pode rebentar: Verdade – para a prótese mamária rebentar será necessário um grande impacto em que o risco de vida da paciente seria maior como por exemplo, no caso de um acidente de carro. O silicone é elástico e tende a deformar-se e absorver o impacto em vez de romper.  As próteses utilizadas atualmente têm uma garantia de resistência vitalícia.

 

As próteses mamárias duram a vida toda: Mito – é algo que não podemos nunca garantir. Ao longo da vida da uma mulher vão surgir muitas transformações e, do ponto de vista estético, poderá fazer sentido trocar as próteses mamarias. Não será por uma indicação médica mas sobretudo estética.

 

Pode haver rejeição da prótese mamária: Mito – o silicone não leva à formação de anticorpos, portanto, não existe rejeição. Normalmente o organismo da paciente cria uma cápsula ao redor da prótese para isolá-la. Em casos raros, esta cápsula poderá espessar-se e até alterar a forma da mama. Nestas situações é recomendável a troca de prótese.

 

Artigo anterior

Falafel: uma deliciosa criação vegetariana

Próximo artigo

Sabe qual é o fruto mais indicado para si?