Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Projetos eletrosolares vão beneficiar mais de 100 comunidades em Portugal

Projetos eletrosolares vão beneficiar mais de 100 comunidades em Portugal

O projeto em Miranda do Douro é o primeiro de um conjunto de 30 que serão implementados em Portugal nos próximos meses.

Pinterest Google+
PUB

Cerca de 30 projetos eletrosolares vão fornecer energia a mais de 100 comunidades em Portugal, sendo que o primeiro, em Miranda do Douro, foi apresentado esta semana naquela localidade pelo Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes.

 

Para Matos Fernandes, «este é um projeto da maior importância para a criação e reestruturação das comunidades energéticas de autoconsumo», relembrando o ministro a lei criada pelo Governo que permite que, a um ponto de produção a partir de uma fonte de energia solar, estejam associados vários pontos de consumo.

 

VEJA TAMBÉM: EUROBARÓMETRO: EUROPEUS CONSIDERAM ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS O PROBLEMA MAIS GRAVE COM QUE O MUNDO SE DEPARA

 

O projeto em Miranda do Douro resulta de uma parceria entre a Santa Casa da Misericórdia de Miranda do Douro e a Cleanwatts, uma empresa que já está a expandir a utilização do seu sistema operativo noutros mercados, nomeadamente Europa e Estados Unidos da América.

 

O projeto é realizado ao abrigo do novo regime jurídico criado pelo Decreto Lei n.º 162/2019, que transpõe parcialmente a Diretiva Comunitária 2018/2001 (RED II).

 

O ministro afirmou também que este é da maior importância para o setor energético em Portugal, onde se prevê um conjunto de 30 a serem implementados em Portugal nos próximos meses.

 

Para João Pedro Matos Fernandes, «esta empresa está a dinamizar, para além de projetos como este, a garantia de que em 100 aldeias nacionais se possam criar estas comunidades energéticas que têm uma tripla vantagem: quem estiver dentro desta comunidade vai pagar menos eletricidade; não haverá combustíveis fósseis e vai haver menos emissões de CO2; e, por último, são invenções espalhadas pelo país fora que vão gerar postos de trabalho».

 

 

 

Artigo anterior

Como o ingresso do Sol em Virgem nos pode orientar?

Próximo artigo

Consumo de vinho: É preciso ter lata!