Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Projetos eletrosolares vão beneficiar mais de 100 comunidades em Portugal

Projetos eletrosolares vão beneficiar mais de 100 comunidades em Portugal

O projeto em Miranda do Douro é o primeiro de um conjunto de 30 que serão implementados em Portugal nos próximos meses.

Pinterest Google+
PUB

Cerca de 30 projetos eletrosolares vão fornecer energia a mais de 100 comunidades em Portugal, sendo que o primeiro, em Miranda do Douro, foi apresentado esta semana naquela localidade pelo Ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes.

 

Para Matos Fernandes, «este é um projeto da maior importância para a criação e reestruturação das comunidades energéticas de autoconsumo», relembrando o ministro a lei criada pelo Governo que permite que, a um ponto de produção a partir de uma fonte de energia solar, estejam associados vários pontos de consumo.

 

VEJA TAMBÉM: EUROBARÓMETRO: EUROPEUS CONSIDERAM ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS O PROBLEMA MAIS GRAVE COM QUE O MUNDO SE DEPARA

 

O projeto em Miranda do Douro resulta de uma parceria entre a Santa Casa da Misericórdia de Miranda do Douro e a Cleanwatts, uma empresa que já está a expandir a utilização do seu sistema operativo noutros mercados, nomeadamente Europa e Estados Unidos da América.

 

O projeto é realizado ao abrigo do novo regime jurídico criado pelo Decreto Lei n.º 162/2019, que transpõe parcialmente a Diretiva Comunitária 2018/2001 (RED II).

 

O ministro afirmou também que este é da maior importância para o setor energético em Portugal, onde se prevê um conjunto de 30 a serem implementados em Portugal nos próximos meses.

 

Para João Pedro Matos Fernandes, «esta empresa está a dinamizar, para além de projetos como este, a garantia de que em 100 aldeias nacionais se possam criar estas comunidades energéticas que têm uma tripla vantagem: quem estiver dentro desta comunidade vai pagar menos eletricidade; não haverá combustíveis fósseis e vai haver menos emissões de CO2; e, por último, são invenções espalhadas pelo país fora que vão gerar postos de trabalho».

 

 

 

Artigo anterior

As soft skills mais procuradas pelas empresas

Próximo artigo

Como preservar os nutrientes dos alimentos: os truques de um nutricionista