Home»FOTOS»Projeto Serra: vestir a camisola pela preservação das montanhas portuguesas

Projeto Serra: vestir a camisola pela preservação das montanhas portuguesas

A nova marca 100% portuguesa de roupa de outwear pretende democratizar os costumes do interior do país e relançar “a moda do pastor”. Projeto Serra estreia-se com uma coleção-piloto de quatro modelos – Soajo, Freita, Estrela e Pico.

Pinterest Google+
PUB

A história por detrás do Projeto Serra começa a ser contada há cerca de 20 anos, altura em que um aventureiro grupo de três primos, lembrados pelas mãos sujas de resina das árvores e pelos sorrisos empoeirados pela terra seca, ambicionavam devolver à natureza todas as experiências e memórias que criavam juntos.

 

O primeiro agradecimento aconteceu quando aderiram ao escutismo e integraram os seus valores, marcados por uma profunda ligação à terra e à comunidade, naquela que seria uma verdadeira missão de vida. Veja imagens na galeria acima.

 

Nem assim ousaram imaginar que já adultos, e com carreiras ligadas ao Marketing e Gestão, iriam assinar uma marca de roupa de outwear, totalmente inspirada na natureza que os criou. Mas “marca” era um conceito redutor para transmitir aquilo que os inspirava e motivava a lançar-se no mundo da moda, paradoxalmente uma das indústrias mais poluentes do mundo.

 

Com o apoio da Withstand Studio, que assinou todo o conceito criativo da marca, chamaram-lhe, então, Projeto Serra, uma espécie de “merchandising de impacto” que pretende dar voz e visibilidade aos costumes e gentes das serras e montanhas portuguesas, ao mesmo tempo que aproxima o esquecido interior de Portugal de todos os portugueses e do mundo. “Promover, proteger e preservar estes espaços naturais são alguns dos objetivos deste movimento, que para além da vertente comercial tem com missão ajudar a financiar projetos de promoção destes territórios e de ofícios em via de extinção”, afirma Tiago Pinto, um dos responsáveis pelo projeto, juntamente com os primos Ricardo Amaral e João Duarte.

 

VEJA TAMBÉM: DE BALÕES DE FESTAS A SOLAS DE CALÇADO PARA CRIANÇAS

 

A primeira coleção é composta por quatro modelos de camisolas, cada uma inspirada numa serra portuguesa, e a sua produção varia conforme as matérias primas, as tradições e as técnicas de manufatura típicas de cada território:

 

Camisola Soajo

Os tons amarelos fazem lembrar os dias longos e solarengos do Soajo, localizada no Alto Minho, entre os concelhos de Arcos de Valdevez, Melgaço e Monção. É produzida em malha polar amarelo-torrado 100% polyester reciclado com bolso no peito com detalhe em burel cinza. A camisola perfeita para as atividades de trekking. PVP: 115€

 

Camisola Freita

A austeridade dos solos e paisagem da Serra da Freita, as tradicionais capuchas de Burel dos pastores e o semblante resistente das suas gentes servem de mote para a paleta de cores creme desta peça. É feita a partir de malha polar bege mesclado 55% pura lã e 45% algodão, com capuz em Burel castanho ferrugem e um bolso canguru para aquecer as mãos sempre que as aventuras na montanha o pedirem. PVP: 155€

Camisola Estrela

O frio combatido pelo aconchego e conforto das lareiras da Serra da Estrela servem de inspiração para o design desta camisola. Com forro em malha polar 100% polyester reciclado, o exterior assume a identidade da região com o castanho-claro. Contém 2 bolsos frontais para as mãos e uma gola forrada a pelo de ovelha para garantir o aconchego nos dias frios. O logo é bordado em relevo para dar o ar rural que a Estrela nos pede. PVP: 105€

 

Camisola Pico

Os verdes das paisagens do arquipélago dos Açores e a energia das suas pessoas estão representados nesta peça, produzida em malha polar verde bosque 100% polyester reciclado com bolso no peito com detalhe em algodão riscado colorido e botão de vime. O bolso e botão de vime de cada camisola é feito pelas mãos dos melhores e mais autênticos artesãos dos Açores. Cada unidade da camisola Pico é única e exclusiva pelo bolso produzido à mão nos Açores. É perfeita para explorar o arquipélago e camuflar nas paisagens. PVP: 115€

 

Todos os modelos são gender-neutral e os fornecedores selecionados para o projeto trabalham de acordo com boas práticas ambientais. Além das camisolas, o Projeto Serra tem ainda um conjunto de quatro bandeirolas, todas feitas à mão por artesãos locais e apenas por encomenda.

 

Os preços rondam os 60€/peça. Para já, a venda é exclusiva online, mas em breve todas as peças serão disponibilizadas em pontos de venda próximos das comunidades representadas.

 

Artigo anterior

92% dos portugueses admitem que a sua casa continuará a ser o espaço de excelência no dia-a-dia

Próximo artigo

Efeitos da menopausa, um problema de saúde pública