Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Projeto português vence prémio ambiental europeu na categoria «Produtos e estilo de vida»

Projeto português vence prémio ambiental europeu na categoria «Produtos e estilo de vida»

O AYR Sustainability Platform foi um dos dez vencedores dos prémios Novo Bauhaus Europeu. A plataforma valoriza comportamentos sustentáveis em prol de uma sociedade descarbonizada.

Pinterest Google+
PUB

O AYR Sustainability Platform, uma plataforma de quantificação, valorização e transação de emissões de CO2 evitadas que recompensa comportamentos sustentáveis, desenvolvida pelo CEIIA, um centro de engenharia e desenvolvimento de produtos localizado em Matosinhos, foi um dos dez vencedores dos prémios Novo Bauhaus Europeu.

 

O galardão premeia as boas práticas, os exemplos e os conceitos que ilustram os valores de sustentabilidade, estética e inclusão do Novo Bauhaus Europeu.

 

VEJA TAMBÉM: NOVO PROJETO AMBIENTAL DA UNIÃO EUROPEIA VAI PREMIAR SOLUÇÕES SUSTENTÁVEIS E INCLUSIVAS

 

A presidente Ursula von der Leyen declarou: «Estes projetos são uma luz de esperança no domínio da nossa luta contra as alterações climáticas e do Pacto Ecológico Europeu. Os nomeados e os vencedores do Prémio Novo Bauhaus Europeu mostram que a mudança não só é possível, como já se verifica em toda a nossa União Europeia, em todos os setores da nossa economia. Muito me apraz ver como a iniciativa Novo Bauhaus Europeu está a crescer com tantas contribuições, talentos, competências, inovação e diversidade de toda a Europa. O Novo Bauhaus Europeu combina a grande visão do Pacto Ecológico Europeu com mudanças tangíveis no terreno que melhoram o nosso quotidiano.»

 

Elisa Ferreira, comissária para a pasta da Coesão e Reformas, afirmou: O elevado nível de participação nos Prémios Novo Bauhaus Europeu e nas Estrelas Ascendentes do Novo Bauhaus Europeu mostra a grande quantidade e a grande qualidade de ideias e talentos que têm de ser estimulados para tornar as nossas regiões, cidades e aldeias mais sustentáveis, bonitas e inclusivas para viver. Os prémios servirão igualmente de inspiração para outros, para criarem, inovarem e divulgarem melhores condições de vida para todos. O futuro é agora.»

 

20 vencedores em 10 categorias

Dos 60 projetos pré-selecionados, os Prémios Novo Bauhaus Europeu foram atribuídos em 10 categorias diferentes. Os vencedores de cada categoria receberão 30 000 EUR. Os prémios Estrelas Ascendentes do Novo Bauhaus Europeu atribuídos em 10 categorias têm um valor monetário de 15 000 EUR cada um e destinam-se a apoiar conceitos e ideias desenvolvidos por jovens talentos com menos de 30 anos de idade.

 

Vencedores dos Prémios Novo Bauhaus Europeu por categoria:

  • ERDEN PURE WALLS (Áustria) na categoria «Técnicas, materiais e processos de construção e design»;
  • GARDENS IN THE AIR (Espanha) na categoria «Edifícios renovados num espírito de circularidade»;
  • ROSANA (Alemanha) na categoria «Soluções para a coevolução do ambiente construído e da natureza»;
  • LA FÁBRIKA DE TODA LA VIDA (Espanha) na categoria «Espaços urbanos e rurais regenerados»;
  • AYR SUSTAINABILITY PLATFORM (Portugal) na categoria «Produtos e estilo de vida»;
  • XIFRÉ’S ROOFTOP: «FLOATING» WILD GARDEN (Espanha) na categoria «Património cultural preservado e transformado»;
  • ULIA GARDEN (Espanha) na categoria «Locais reinventados para encontro e partilha»;
  • ESSERI URBANI (Itália) na categoria «Mobilização da cultura, artes e comunidades»;
  • APROP CIUTAT VELLA (Espanha) na categoria «Soluções de vida modulares, adaptáveis e móveis»;
  • LICENCIATURA EM DESIGN. UNIVERSIDAD DE NAVARRA (Espanha) na categoria «Modelos educativos interdisciplinares».

 

Vencedores das Estrelas Ascendentes do Novo Bauhaus Europeu:

  • INHABITING AN ENCLOSED LANDSCAPE (Áustria) na categoria «Técnicas, materiais e processos de construção e design»;
  • ZERO WASTE HOUSE (Eslovénia) na categoria «Edifícios renovados num espírito de circularidade»;
  • NEST (Espanha) na categoria «Soluções para a coevolução do ambiente construído e da natureza»;
  • PORTO DI MARE ECO-DISTRICT (Itália) na categoria «Espaços urbanos e rurais regenerados»;
  • MATERIEUNITE (Itália) na categoria «Produtos e estilo de vida»;
  • RETROFITTING THE UNESCO SITE OF IVREA (Itália) na categoria «Património cultural preservado e transformado»;
  • SOCIAL RECONSTRUCTION IN POST-EMERGENCY (Itália) na categoria «Locais reinventados para encontro e partilha»;
  • SPACES TO RECONNECT CITIZENS WITH CITIES (Espanha) na categoria «Mobilização da cultura, artes e comunidades»;
  • HOMELESS HOUSING (Dinamarca) na categoria «Soluções de vida modulares, adaptáveis e móveis»;
  • KLASSE KLIMA (Alemanha) na categoria «Modelos educativos interdisciplinares».

 

Artigo anterior

Direitos humanos no mundo digital em debate na Universidade de Coimbra

Próximo artigo

Pimenta na língua emagrece e trata doenças