Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Primeira unidade totalmente dedicada à miopia abre em Lisboa

Primeira unidade totalmente dedicada à miopia abre em Lisboa

O Centro de Miopia de Lisboa inaugura a 30 de setembro, contando com 30 médicos especializados em miopia e oftalmologia. Casos entre crianças e jovens têm aumentado nos últimos anos.

Pinterest Google+
PUB

O Hospital da Ordem Terceira Chiado (HOTC) vai abrir a primeira unidade totalmente dedicada à Miopia em Lisboa, com o nome de Centro de Miopia de Lisboa. A inauguração acontece no dia 30 de setembro.

 

O novo Centro de Miopia de Lisboa vai nascer dentro do já existente Instituto Oftalmológico do HOTC onde foram investidos nos últimos dois anos 200.000,00€ euros em equipamentos diversos. O Centro de Miopia de Lisboa vai contar com cerca de três dezenas de médicos.

 

Fernando Ferreira-Pinto, coordenador do Centro de Miopia de Lisboa declara: «Preocupados com o significativo aumento da miopia na população em geral, e nas crianças e adolescentes em particular, situação que se vem observado nas últimas décadas em todo o Mundo, com projeções que apontam para que em 2050 cerca de metade da população seja míope, decidimos criar no HOTC um centro vocacionado para o estudo, prevenção, controle e tratamento da miopia, o Centro de Miopia de Lisboa. Este centro vai funcionar no Instituto de Oftalmologia do nosso hospital local onde os nossos utentes têm ao dispor uma vasta equipa de médicos e técnicos de oftalmologia e acesso à mais sofisticada tecnologia atualmente disponível nesta especialidade».

 

VEJA TAMBÉM: NOVE SINAIS DE QUE O SEU FILHO PODE PRECISAR DE UM EXAME AOS OLHOS

 

O hospital pertence à Fraternidade da Venerável Ordem Terceira de S. Francisco da Cidade, fundada no início do século XVII, em 1615. Em 1672, Frei Domingos da Cruz fundou três enfermarias, que mais tarde deram origem ao Hospital da Ordem Terceira.

 

O que é a miopia

A miopia é uma anomalia da refração que provoca uma baixa da acuidade visual para longe. Surge normalmente nas idades da adolescência e adulto jovem e exige para sua correção o uso de óculos e/ou lentes de contacto.

 

Ligado a fatores genéticos e hábitos visuais tem-se observado nos últimos anos um aumento muito importante do número de novos casos de miopia nas crianças e jovens, de tal forma que esta doença constitui atualmente um importante problema de saúde pública.

 

Condenados até agora à progressão natural desta doença e à dependência de próteses de correção (óculos e lentes de contacto) os pacientes dispõem hoje de tratamentos para reduzir a progressão e tratar esta doença, reduzindo significativamente o seu impacto na sua qualidade de vida.

 

Atividade em 2021

Em termos de oftalmologia, neste ano de 2021 e até ao final do mês de agosto, no IO efetuaram-se cerca de 5.500 consultas e 1.200 cirurgias nesta especialidade. O número de exames está já muito próximo do registado antes da pandemia.

 

Quer no que respeita ao número de consultas ou de cirurgias, em relação ao ano de 2019, a performance desta especialidade está acima da grande maioria das outras no HOTC. O número de exames de oftalmologia está mesmo 25% acima da média de exames efetuados no hospital. A especialidade de oftalmologia, entre todas as existentes, é uma das que melhor está a reagir às dificuldades criadas pela pandemia da Covid-19, refere a unidade em comunicado.

 

«Sendo a miopia uma doença oftalmológica com grande incidência na população, o Instituto de Oftalmologia do Hospital da Ordem Terceira Chiado propôs a criação do Centro de Miopia de Lisboa, reunindo a sua enorme experiência no tratamento desta doença. O aparecimento deste centro enquadra-se numa prática de medicina moderna, com profissionais dedicados a áreas de interesse específicas, com melhoria evidente dos resultados na abordagem das diferentes patologias. Irá contribuir, certamente, para a melhoria da atividade assistencial na área da oftalmologia, que se pretende de excelência», refere José Domingos Vaz, diretor clínico do HOTC.

 

 

Artigo anterior

Portugueses aumentam consumo de suplementos alimentares durante a pandemia

Próximo artigo

Luís Borges protagoniza campanha mundial da Christian Louboutin Beauté