Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Primavera – Como a epigenética molda a vida

Primavera – Como a epigenética molda a vida

A luz que recebemos é vital para que o nosso relógio humano organize o seu ritmo biológico de acordo com os ciclos sazonais.

Pinterest Google+
PUB

Abril, o mês que nos traz mais luz, mais cor e mais alegria. Apesar das plantas não terem um sistema nervoso ou um cérebro, as suas células têm a capacidade de memorizar alterações sazonais. Nalgumas espécies, essa capacidade está ligada às suas capacidades de florir na primavera, quando detetam o aumento da temperatura ambiental.

 

Isto são os fatores epigenéticos, que constituem também uma explicação para o facto de o material genético responder a modificações das condições ambientais. O ambiente pode rapidamente induzir alterações epigenéticas que afetam as gerações futuras.

 

O maestro de uma orquestra controla a performance da sinfonia, os fatores epigenéticos controlam a interpretação do nosso ADN em cada célula. É importante percebermos que estes fatores podem revolucionar a biologia evolutiva do ser humano e até o desenvolvimento das práticas médicas e da agricultura.

 

Através dos nossos olhos, recebemos, ao longo do ciclo de 24horas, a informação de luz que vai mudando. Esta informação que o nosso olho regista é vital para que o nosso relógio humano organize o seu ritmo biológico de acordo com os ciclos sazonais.

 

Com o despontar da primavera, surgem as alergias, inflamações e pele mais sensível devido ao vento. Coma mais fruta cítrica, coentros, cebolinhas, salsa, alho francês, aipo, espinafres, chá de dente de leão. Aproveite os dias melhores e faça mais passeios ao ar livre, sobretudo na praia e na montanha.

 

A sua saúde precisa de ser gerida, com o mesmo empenho com que trabalha e procura alcançar objetivos. Afinal, o seu corpo é o resultado de toda a informação que lhe coloca dentro…cabe a si tomar a decisão de como quer viver!

 

Para lhe dar um incentivo, deixo aqui uma sugestão de salada:

1 cenoura ralada,

2 cebolas (chalotas)

1 cháv de chá de aipo picado

1 molho de salsa picada

3 folhas de repolho branco cortado ás tiras

4 tomates cereja

3 colheres de sopa de milho cozido

4 colheres de sopa de cuscuz cozido

Flores comestíveis (violeta, capuchinha ou chaga, flores de borragem, amor-perfeito).

 

Junte os ingredientes todos e tempere com azeite, sal do himalaia, raspa e sumo de limão, sementes de mostarda, 1 colher (sobremesa) de mel de urze.

A vida precisa de ser temperada com paixão e muitas cores!

Artigo anterior

Fórmulas do Ayurveda para a beleza

Próximo artigo

Conheça Gianluca Vacchi, o homem do luxo e das danças num iate