Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Praticar exercício chateado pode correr muito mal

Praticar exercício chateado pode correr muito mal

Depois de uma discussão com alguém ou de um dia mau de trabalho, praticar exercício pode parecer uma boa ideia para descontrair. Mas talvez não seja bem assim.

Pinterest Google+

Um novo estudo sugere que a combinação de uma sessão de esforço físico intensivo com um estado emocional negativo pode aumentar o risco de sofrer um ataque cardíaco.

O estudo, publicado na revista ‘Circulation’, analisou mais de 12 mil sobreviventes de ataques cardíacos, com uma idade média de 58 anos, espalhados por 52 países diferentes. Depois de sofrerem ataques cardíacos, os participantes receberam um questionário que perguntava se se tinham envolvido num esforço físico pesado e se estavam emocionalmente perturbados uma hora antes dos sintomas do ataque começarem. Também foram questionados sobre o mesmo, mas relativamente ao dia anterior e à mesma hora.

 

Veja também: Formas de prevenir a infertilidade

 
Quando foram comparados os casos, os investigadores descobriram que o esforço físico intensivo está associado a um risco duas vezes maior de sofrer um ataque cardíaco. O mesmo se concluiu nos casos em que os pacientes se revelaram zangados ou emocionalmente perturbados antes do ataque.

 

Estas conclusões foram tiradas independentemente da idade, do consumo de tabaco, índice de massa corporal, níveis de pressão arterial, outros problemas de saúde e se tomavam medicamentos relacionados com o coração como, por exemplo, aspirina, beta, bloqueadores, etc. «Não encontrámos diferenças significativas entre aqueles com e sem esses fatores de risco», elucida Andrew Smyth, um investigador do estudo, ao site ‘Health’.

 

Veja também: Quantas horas devemos dormir?

 
Smyth acredita que fatores emocionais e físicos extremos têm efeitos semelhantes sobre o corpo. «Podem aumentar a pressão arterial e a frequência cardíaca, alterando o fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos e reduzindo o fornecimento de sangue para o coração», explica. «Isto é particularmente importante em vasos sanguíneos que já sejam estreitos, pois pode ocorrer o bloqueio do fluxo de sangue que conduz a um ataque cardíaco».

 

No geral, o exercício físico apresenta inúmeros benefícios, incluindo para o coração. No entanto, o estudo desencoraja a que se pratique de modo intensivo, em condições emocionais menos instáveis.

Artigo anterior

Tratamentos alternativos para a dor crónica ganham adeptos

Próximo artigo

Pepsi anuncia redução de açúcar nos produtos