Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Portugueses e monumentos nacionais vestem-se de laranja a 30 de maio

Portugueses e monumentos nacionais vestem-se de laranja a 30 de maio

Portugal está em alerta laranja no Dia Mundial da Esclerose Múltipla, assinalado a 30 de maio, A doença afeta cerca de oito mil pessoas em Portugal, sendo a doença neurológica mais comum, não traumática e incapacitante em jovens adultos e para a qual ainda não há cura.

Pinterest Google+

Uma onda laranja invade Portugal no dia 30 de maio, Dia Mundial da Esclerose Múltipla. As fachadas de edifícios e monumentos emblemáticos como o Castelo dos Mouros, o Cristo Rei, o Templo de Diana, o Quartel do Carmo, a Fonte Luminosa de Belém são iluminadas com a cor laranja, a tonalidade que identifica esta doença.

 

Esta é a segunda edição da ação “Alerta Laranja – Juntos Vencemos a Esclerose Múltipla”,  uma iniciativa da Sociedade Portuguesa de Esclerose Múltipla (SPEM), da Associação Nacional de Esclerose Múltipla (ANEM), da Associação Todos com a Esclerose Múltipla (TEM) e que conta com o apoio da farmacêutica Merck.

 

VEJA TAMBÉM: A ESCLEROSE MÚLTIPLA EM PORTUGAL

 

«O Alerta Laranja é uma ação de sensibilização que procura despertar a atenção da população para uma doença que afeta maioritariamente jovens em idade ativa. O tema deste ano para as celebrações do Dia Mundial da Esclerose Múltipla é a Invisibilidade da EM, com o objetivo expor sintomas invisíveis que a doença pode ter e que podem atrasar o seu diagnóstico», explica Alexandre Guedes da Silva, presidente da SPEM.

 

Para além das fachadas dos edifíicos iluminados, neste dia, nas redes sociais, vários influenciadores digitais e instituições vão juntar-se à onda laranja, convidando os seus seguidores a partilhar uma fotografia com a hashtag #EMALERTALARANJA. Por cada partilha nas redes sociais a Merck doa 1 euro às associações que apoiam os doentes com EM. Ainda ao longo do dia 30 de maio vão decorrer várias iniciativas de sensibilização e animação, em Lisboa, podendo a agenda do dia ser consultada no site www.emalertalaranja.pt.

 

VEJA TAMBÉM: ESCLEROSE MÚLTIPLA: INOVAÇÃO NO TRATAMENTO DA DOENÇA

 

Em Portugal, a EM afeta cerca de oito mil pessoas, sendo duas vezes mais prevalente nas mulheres do que nos homens. Entre os sintomas mais comuns estão a fadiga, distúrbios de equilíbrio, dificuldades cognitivas e fraqueza muscular, sendo que 65% dos doentes refere algum nível de incapacitação.

 

A esclerose múltipla é uma condição inflamatória crónica do sistema nervoso central e é a doença neurológica mais comum, não traumática e incapacitante em jovens adultos. Estima-se que cerca de 2,5 milhões de pessoas têm EM a nível mundial. Embora possam variar, os sintomas mais comuns da EM incluem visão turva, dormência ou formigueiro nos membros e problemas em termos de força e coordenação. As formas recidivantes da EM são as mais comuns. Embora existam muitos tratamentos para conter a evolução da doença, ainda não existe a possibilidade de cura.

Artigo anterior

Aumento de glúteos é a uma das grandes tendências para o verão 2019

Próximo artigo

Néons, sporty e revival: a nova coleção da C&A quer chegar a todos