Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Português cria kit de sobrevivência a incêndios

Português cria kit de sobrevivência a incêndios

O kit inclui um respirador que protege as vias respiratórias e oculares de +95% dos fumos tóxicos, uma manta patenteada e testada, que reflete 95% do calor radiante, e umas luvas que protegem o seu utilizador de temperaturas até 200°C.

Pinterest Google+

O primeiro kit de sobrevivência a incêndios, que inclui uma manta patenteada e certificada, a Manta Faraday®, que reflete até 95% do calor radiante, foi criado por um português e já está em fase de produção. O kit chega ao mercado em maio deste ano, mas já pode ser pré-reservado.

 

O kit Faraday, concebido para ser leve e de baixa volumetria, inclui proteção contra os gases tóxicos produzidos pelo fogo, com um respirador que protege as vias respiratórias e oculares de +95% dos fumos tóxicos; e contra o calor, com a Manta Faraday®, patenteada e testada, que reflete 95% do calor radiante, e com as Luvas de Aramido, que protegem o seu utilizador de temperaturas até 200°C. Uma versão Pro, a ser lançada em junho, inclui ainda um mine extintor Eco, de 500ml.

 

VEJA TAMBÉM: VOLANTE DESENVOLVIDO NA UNIVERSIDADE DE AVEIRO ALERTA CONDUTORES FATIGADOS

 

A Manta Faraday®, batizada com esse nome por se inspirar no conceito da Gaiola de Faraday, criado pelo físico e químico britânico Michael Faraday (1791-1867), permite isolar um corpo do calor radiante de um incêndio. O facto torna-se essencial quando se sabe que, em determinadas situações, o risco de morte chega antes das chamas — de acordo com os resultados das autópsias das vítimas da estrada N236-1, no incêndio de 17 de junho de 2017, a maioria morreu incinerada pelo calor, revela o comunicado divulgado.

 

Foi com este conhecimento em mente, que um engenheiro português, natural de Leiria, um dos distritos mais afetados pelo fogo de junho de 2017, se lançou na missão de procurar uma solução para o problema do calor radiado de um incêndio, isto é, o calor sentido sem estar com contato direto com a chama, que chegou aos 500-600°C no caso de Pedrógão Grande.

 

VEJA TAMBÉM: CRIANÇAS INVISUAIS E COM DEFICIÊNCIAS VISUAIS APRENDEM BRAILLE COM TIJOLOS LEGO

 

Ricardo Roque, bacharel e mestre em Engenharia Mecânica pelo Instituto Federal de Tecnologia de Zurique, considerado o quinto melhor do mundo no ramo de engenharia e tecnologia, voltou assim ao estudo dos princípios da termodinâmica até compreender que existia uma forma de proteger um corpo do calor radiado.

 

A Manta Faraday®, criada sob esses princípios, foi testada pelo CITEVE, o Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário, e revela-se eficaz até 95% do calor radiado — isto significa que, perante uma temperatura na ordem dos 500°C, o corpo sentirá apenas 40°C, tendo a capacidade (e o tempo) para fugir às chamas.

Artigo anterior

Vai uma dança? Veja porque não pode parar de dançar

Próximo artigo

Marriott anuncia hotel pré-fabricado mais alto do mundo