Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Portugal vai ter Observatório da Saúde dos Povos

Portugal vai ter Observatório da Saúde dos Povos

O objetivo é reunir estudos científicos num repositório, para cruzar o maior número de dados possível que possam ajudar na prevenção de doenças e na melhoria dos tratamentos e cuidados prestados.

Pinterest Google+

Vai ser criada, em Portugal, uma biblioteca virtual científica de acesso livre na área da saúde, denominada Observatório da Saúde dos Povos (OSP). Este pretende ser um repositório de estudos científicos onde se cruzem o maior número de dados possível que ajudem na prevenção de doenças e na melhoria dos tratamentos e cuidados prestados, divulga o Instituto Piaget, que ficará responsável pela validação dos trabalhos científicos para publicação.

 

Em declarações à MOOD, Paula Mouta, diretora do OSP, explica que «o Observatório da Saúde dos Povos tem como objetivo avaliar, estudar  e criar campo de investigação, para que se possam desenvolver novas estratégias de saúde pública, visando a verdadeira medicinada da saúde ativa, preventiva e educativa. É preciso para isso desenvolvermos o foco de trabalhos, sustentados nos objetivos que a ONU definiu para o milénio, orientados para a sustentabilidade da vida, desde os hábitos alimentares, sócio-culturais, aos de preservação do planeta».

 

VEJA TAMBÉM: PRÉMIO TERRE DE FEMMES PROCURA PROJETOS SUSTENTÁVEIS ASSINADOS POR MULHERES

 

O projeto, registado na European Association for Cancer Research, resulta de uma parceria entre o LaBEST – Laboratório para o Empreendedorismo, Sociedade e Tecnologia do Instituto Piaget e a Unidade de Saúde Natural do Hospital de Saint Louis.

 

«Pretende-se que seja não só um laboratório de novas investigações sobre a influência dos fatores rpigenéticos na saúde das populações mundiais, mas que se possa também criar uma “biblioteca virtual” de acesso livre na área da saúde, dos estudos realizados em contexto hospitalar, com dados de valência para a saúde pública e cidadania, informação até agora dispersa. Pretendemos com estes trabalhos, garantir que o experimento da ciência e da observação seja uma prática de informação ajustada não só aos profissionais de saúde, mas sobretudo à sociedade civil, que carece de informação, para a prática educativa e ativa de hábitos de vida com saúde e verdadeiro bem estar», acrescenta Paula Mouta.

 

VEJA TAMBÉM: COMO AJUDAR O PLANETA ATRAVÉS DA REDUÇÃO DO PLÁSTICO

 

O OSP já está registado na plataforma da EACR (European Association Cancer Research) e, desde janeiro de 2018, que se desenvolvem os trabalhos de criação de objetivos e metodologia, juntamente com a equipa de Saúde Preventiva e de Estudos de  Epigenética, do Hospital de St Louis em Lisboa, dirigida igualmente por Paula Mouta.

 

Mas a sua apresentação oficial, vai ser feita a público em outubro, no encerramento  do World Medicines Summit 2019, que irá decorrer em Ponta Delgada, com a temática “A Epigenética na Saúde dos Povos”. O objetivo é começar a partir de janeiro de 2020 com os trabalhos no LABEST do Instituto Piaget de Almada.

Artigo anterior

Prepare a melhor festa de verão em sua casa

Próximo artigo

Alimentos gordos que afinal são saudáveis