Home»FOTOS»Portugal Manual mostra o melhor do artesanato contemporâneo português

Portugal Manual mostra o melhor do artesanato contemporâneo português

A nova plataforma nasce do desejo de contar ao mundo as histórias das pessoas que estão a modificar o artesanato português. Da tecelagem à moda, da escultura à cerâmica, do mobiliário à joalharia, conta já com 60 marcas e 30 parceiros.

Pinterest Google+

É indiscutível que o artesanato está a mudar por todo o país. Da tecelagem à moda, da escultura em madeira e em pedra à cerâmica, do mobiliário à joalharia são muitas as atividades que estão a reinventar-se com critério, identidade, personalidade e paixão. A Portugal Manual nasce do desejo de contar as histórias das pessoas que estão a modificar o artesanato português. E da vontade de promover a tradição e o artesanato nacional em todo o mundo, através de marcas que introduziram o design nas suas produções artesanais, dando origem a peças originais e únicas.

 

«Reconheço a arte do saber-fazer dos novos artesãos, que aliam a tradição manual à imaginação, reinventando conceitos com um olhar contemporâneo, criativo e cosmopolita. A missão da Portugal Manual é dar a conhecer este movimento ao mundo, e reposicionar desta forma a marca Portugal no estrangeiro», afirma Filipa Belo, fundadora da Portugal Manual.

 

VEJA TAMBÉM: À CAPUCHA!: A CAPA PORTUGUESA À PROVA DE TUDO E DE TODOS

 

Esta é uma plataforma que reúne o que de melhor se está a fazer no artesanato contemporâneo português, representando um artesanato atual, moderno e criativo. Selecionando projetos e marcas que valorizam a tradição, o consumo ético e o empreendedorismo, a Portugal Manual aposta na divulgação dos mesmos através da plataforma criada para o efeito, prestando ainda, através da sua rede de parceiros, apoio na disponibilização de diversos serviços dentro das áreas comercial, financeira, fotografia, vídeo e web, potenciando a internacionalização desses projetos. «O objetivo é dar voz e projeção aos pequenos artesãos, explorar novas soluções de negócios e parcerias e otimizar toda a cadeia produtiva e criativa», resume Filipa Belo.

 

Artesãos criativos, cosmopolitas e com espírito sustentável oriundos das áreas do têxtil, moda, decoração, joalharia, puericultura ou cerâmica, assinam as marcas e os produtos nacionais apresentadas pela plataforma. «A curadoria aposta nos “makers” que voltaram às raízes, que ousaram apostar numa produção artesanal de qualidade», explica Filipa Belo.

 

Estes artesãos têm vindo a recuperar materiais tradicionais para criarem peças contemporâneas, desenvolvendo uma produção em pequena escala mas com recurso a tecnologias contemporâneas, numa perspetiva empreendedora que promove um consumo sustentável, afirma a empreendedora.

 

VEJA TAMBÉM: ZOURI, AS SANDÁLIAS PORTUGUESAS FEITAS DE LIXO PLÁSTICO

 

A par com a promoção do artesanato contemporâneo, a Portugal Manual aposta ainda no turismo criativo, investindo na promoção de experiências em Portugal através de workshops que promovem o aprender a fazer, distribuídos um pouco por todo o país. Esta é uma forma de dar a conhecer um outro Portugal a quem gosta de saber, sentir e conhecer mais sobre a história e as diferentes estórias de uma nação.

 

«O artesanato português conta a história de um povo. É uma imensa manta colorida onde cabem pessoas, artesãos, tradições familiares e conhecimento ancestral. São marcas de identidade tecidas na ponta dos dedos que reforçam a coesão social e contribuem para o desenvolvimento económico de cada região portuguesa», defende a promotora do projeto.

 

As áreas da empreita, bordado em fotografia, macramé, tapeçaria, cerâmica, serigrafia ou marcenaria são as áreas contempladas pelo turismo criativo e em que é possível aprender a fazer, através de workshops. «Acredito que é no quotidiano de uma oficina que se sente o pulsar renovado da criação. Que se testemunha o valor de projetos que procuram colmatar lacunas entre as gerações, oferecendo lugares de encontro, discussão e aprendizagem. A nossa missão é reposicionar a imagem de Portugal através de novos contornos que redesenham objetos, ideias e valores», reforça a fundadora da plataforma.

Artigo anterior

Fantasias sexuais femininas evoluem com a idade

Próximo artigo

A verdade sobre a mentira revelada pela ciência