Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Porque os diferentes vinhos pedem diferentes tipos de taças?

Porque os diferentes vinhos pedem diferentes tipos de taças?

Não é por acaso que os copos têm diferentes formatos, alturas, aberturas… eles são pensados para fazer sobressair as melhores características de cada tipo de vinho. Seja tinto, branco, rosé ou doce, saiba o que as taças pretendem realçar.

Pinterest Google+

A taça adequada permite-lhe sentir melhor o aroma e o sabor dos vinhos servidos. As taças foram desenvolvidas para conduzir o vinho para a boca e o nariz de maneira a realçar cores, aromas e sabores do fermentado, o que influencia o resultado. Para quem duvida, basta testar.

 

Um paladar minimamente aguçado sentirá a diferença ao beber um mesmo vinho em taças completamente diferentes. A PMC Wine & Food, empresa dedicada à comercialização de vinhos nacionais, divulga as dicas que ajudam a melhorar o paladar da refeição.

 

VEJA TAMBÉM: ‘FESTIVAL QUEIJO, PÃO E VINHO’ ESTÁ DE VOLTA

 

Vinho tinto

A taça escolhida deve ter o corpo separado da haste, para poder ser segura pela haste e não pelo bojo (corpo) da taça, para não aquecer o vinho com a nossa temperatura corporal. Já a abertura do copo é mais estreita, para manter o aroma do vinho. O vinho tinto precisa de mais oxigénio, por conta disso o bojo é maior. O formato também é ideal para que a bebida possa “dançar”. Por esse motivo, também é importante lembrar que ela deve apenas ser preenchida até um terço de sua capacidade. As taças de vidro fino incolor ou de cristal permitem apreciar a tonalidade do vinho, o seu corpo.

 

Vinho branco

Comparada com as de vinho tinto, são mais pequenas e não possuem o bojo grande. O vinho branco exala os seus aromas com mais facilidade e não necessita ter a abertura mais afunilada que o corpo. Para vinhos brancos as taças têm o corpo menor do que as para vinho tinto. Primeiro, porque o vinho branco precisa ser consumido em temperaturas mais baixas e, portanto, num copo mais estreito permite menos trocas de calor com o ambiente. Segundo, porque precisa que sejam realçadas as notas de frutas. A aba estreita proporciona melhor fluxo de aromas.

 

VEJA TAMBÉM: 15 TRILHOS DE VINHO QUE VALE A PENA SEREM EXPLORADOS

 

Vinho rosé

Os vinhos rosés possuem os taninos dos tintos, mas os aromas dos brancos. Por esse motivo, a taça costuma ser menor que a dos brancos, mas com bojo maior. Ela deve acentuar a acidez do vinho, equilibrando a sua doçura. Se não tiver uma taça específica para rosés pode ser usada uma para vinho branco.

 

Vinhos doces e fortificados

Estes possuem um bojo pequeno, uma vez que são consumidos em quantidades menores. Também são mais estreitas na parte superior. O seu design ajuda a conduzir o fluxo da bebida diretamente para a ponta da língua, região onde os sabores doces são mais percebidos.

 

Agora pode apreciar um bom vinho, seja tinto, branco ou rosé, os seus aromas e o seu paladar, de acordo com a taça que escolher.

 

Artigo anterior

Uma em cada 15 pessoas sente odores que não existem

Próximo artigo

Fantasias sexuais femininas evoluem com a idade