Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Porque é tão difícil resistir ao Facebook? Um estudo (ou Pavlov) explica

Porque é tão difícil resistir ao Facebook? Um estudo (ou Pavlov) explica

Uma equipa de investigadores americanos e holandeses testou e concluiu que a exposição às redes sociais despoleta uma sensação de prazer e recompensa, tal como o pegar na trela deixa o cão aos pulos de felicidade.

Pinterest Google+

Uma equipa de investigadores da Universidade de Michigan, EUA, da Universidade Livre de Amesterdão e da Universidade de Radboud, na Holanda, concluíram que é muito difícil resistir às redes sociais porque elas no fazem sentir bem.

 

Nos dois estudos conduzidos, a equipa percebeu que uma breve exposição ao logótipo ou a uma imagem de ecrã de uma rede social pode causar uma sensação de prazer aos utilizadores frequentes de redes sociais, o que por sua vez pode causar desejo. E isto torna-se num ciclo muito difícil de resistir.

 

Veja também: Dicas para conseguir afastar-se do seu smartphone

 

Tal acontece muito provavelmente porque a exposição ao Facebook é uma resposta aprendida – como quando as crianças aprendem que o mau comportamento lhes gera atenção ou quando os cães aprendem que quando o dono pega na trela significa que vão à rua. «E as respostas aprendidas são difíceis de quebrar», comenta Allison Eden, professora no Departamento de Comunicação da Universidade de Michigan.

 

A investigadora acrescenta: «O que mostramos com este estudo é que mesmo com algo tão simples como o logótipo do Facebook ou ver o mural de um amigo é suficiente para trazer de volta essa associação positiva».

 

Veja também: 10 Sinais de stress surpreendentes

 

No estudo, os participantes foram expostos a uma sugestão relacionada com o Facebook ou a uma imagem de controlo, seguida de um símbolo chinês. Eles foram então convidados a julgar se o símbolo era agradável ou desagradável. Depois de serem expostos a uma imagem inspirada no Facebook, os utilizadores frequentes ​​desta rede social avaliaram a imagem chinesa como agradável com maior consistência do que os utilizadores menos frequentes.

 

Numa segunda fase, os participantes receberam uma pesquisa para medirem os seus desejos para usar o Facebook. Por causa da tentação, as pessoas muitas vezes lutam com sentimentos de culpa, disse Eden. Se tentam regular o uso do Facebook e falham, então as pessoas sentem-se mal e voltam para o Facebook e depois sentem-se mal novamente. É um ciclo de falha de autorregulação, disse a especialista.

Artigo anterior

Dicas para evitar o desperdício na cozinha

Próximo artigo

Reduza as toxinas na alimentação: da escolha dos alimentos à sua preparação