Home»GLAMOUR»BELEZA»Porque deve fazer intervenções estéticas no inverno

Porque deve fazer intervenções estéticas no inverno

O inverno é a época ideal para cuidar da pele. Com menos exposição ao sol e temperaturas mais baixas, é o momento perfeito para realizar tratamentos que podem rejuvenescer e revitalizar o rosto e o corpo.

Pinterest Google+
PUB

Durante o inverno, a menor exposição ao sol acelera a recuperação da pele após procedimentos estéticos, reduzindo o tempo de inatividade e permitindo o retorno mais precoce às atividades diárias.

 

A menor exposição aos raios UV aumenta a eficácia dos procedimentos e diminui os riscos, como hiperpigmentações (manchas). O frio diminui o inchaço e, portanto, a recuperação é mais rápida.

 

Relativamente ao rosto, os tratamentos poderão incidir sobre rugas e sulcos, flacidez, alterações da superfície (manchas, cicatrizes, rugas finas) e harmonização facial.

 

Para o tratamento de rugas são usados habitualmente toxina botulínica nos casos de rugas de expressão (rugas dinâmicas) e o ácido hialurónico para rugas estáticas (por exemplo os sulcos entre o nariz e a boca).

 

VEJA TAMBÉM: RECUPERE O VIGOR E O BRILHO DA PELE SEGUNDO DERMATOLOGISTAS

 

São procedimentos simples, realizados através de agulhas muito finas e que permitem uma recuperação imediata. Os efeitos mantêm-se durante alguns meses e permitem, além de tratar as rugas existentes, prevenir o aparecimento de novas rugas.

 

Tratar a flacidez

O tratamento da flacidez encontra no endolaser (uma técnica), ou laser intersticial, o seu principal aliado. Trata-se de uma tecnologia inovadora que usa um laser de fibra ótica da espessura de um fio de cabelo que permite o tratamento da flacidez sem cortes ou cirurgias.

 

O tratamento é realizado em consultório com anestesia local e permite tratar a flacidez da face, pescoço (papada) e olheiras. Também pode ser usado no corpo na flacidez do abdómen, braços, coxas e joelhos.

 

Este laser veio revolucionar o tratamento da flacidez permitindo um grau de eficácia único para um procedimento minimamente invasivo. É apenas necessária uma única sessão, os resultados são visíveis a partir dos 3 meses, durando cerca de 2 a 3 anos.

 

Igualmente um aliado no tratamento da flacidez temos a radiofrequência fracionada que combina duas tecnologias amplamente usadas (microagulhamento e radiofrequência) para uma estimulação da produção do colagénio.  Permite trabalhar além da flacidez, a superfície da pele (rugas finas, cicatrizes de acne e manchas).

 

Uma vez que parte dos resultados se deve à estimulação endógena de colagénio, o efeito é observado após 3 meses do tratamento. Podem ser necessárias 1-3 sessões dependendo de cada caso.

Ao contrário de outros procedimentos, o fototipo não influencia a eficácia do tratamento. O procedimento é realizado sob anestesia tópica aplicada 1h antes da sessão, para maior conforto do paciente. Após o tratamento a pele fica rosada e mais áspera, com normalização em menos de uma semana. Durante esse período recomenda-se foto proteção adequada.

A flacidez poderá ser melhorada recorrendo a bioestimuladores. Os bioestimuladores são substâncias que quando injetadas na pele, estimulam a produção de colagénio do organismo, o que se traduz num efeito rejuvenescedor, melhorando a flacidez, textura e brilho com resultados naturais e progressivos.

 

Existem diversos bioestimuladores de colágeno disponíveis no mercado, cada um com suas próprias características e indicações específicas. Alguns dos bioestimuladores de colágeno mais conhecidos são Ácido Polilático, Hidroxiapatita de Cálcio e Policaprolactona.

 

Os peelings químicos são tratamentos através dos quais é induzida uma renovação cutânea pela aplicação seletiva de ácidos, cuja finalidade pode ser estética ou terapêutica. O objetivo do peeling é causar uma lesão muito seletiva da superfície, de forma a que ocorra uma renovação da pele.

 

Os peelings podem ser classificados de acordo com a sua profundidade. A profundidade do peeling é definida pelo agente de peeling usado, pela sua concentração e pelo pH da formulação. Os mais profundos têm resultados mais dramáticos, porém comportam riscos mais significativos e um tempo de recuperação mais longo. Os mais superficiais envolvem muito poucas ou nenhumas restrições na vida social.

 

As indicações dos peelings são suavização de rídulas, redução de poros, tratamento de manchas, aumento da luminosidade, melhoria da luminosidade e brilho.

 

O Laser CO2 Fracionado é um tratamento de rejuvenescimento não cirúrgico que estimula a produção de colágeno na derme, melhorando sua elasticidade, rugas, cicatrizes e manchas acastanhadas.

 

Através da aplicação de uma energia que penetra na superfície da pele, o Laser CO2 remove a parte superficial da pele, promovendo assim a sua regeneração, dando lugar a uma pele mais nova, sem marcas e mais luminosa. O laser CO2 fracionado pode ser feito em diversas regiões da face, pescoço e corpo.

 

Tratar o corpo

Em relação ao corpo, o Inverno é altura ideal para tratar a gordura, celulite e flacidez, uma vez que muitas vezes é necessário o uso de roupa elástica durante as primeiras semanas após o procedimento e durante o inverno, esta é usada facilmente como roupa interior.

 

Dentro dos tratamentos mais eficazes para a celulite, o lipolaser ocupa um lugar de destaque, uma vez que permite remover gordura, tratar a celulite e flacidez num único procedimento, podendo ser tratadas várias áreas do corpo em simultâneo.

 

Destacam-se como principais vantagens, a ausência de desconforto, inchaço e equimoses (nódoas negras) mínimas devido ao uso do laser. As fibras ticas do laser permitem trabalhar a celulite no interior da pele permitindo a remodelação dos tecidos mesmo em casos avançados de celulite. Por promover a retração da pele permite tratar áreas com flacidez como o abdómen, braços e coxas sem cortes ou cicatrizes.

 

Em fases mais iniciais da celulite e como complementar ao Lipolaser, usamos ultrassons de baixa frequência que permitem melhorar esta alteração de forma totalmente não invasiva, sendo necessários 4-6 tratamentos.

 

Por último, um procedimento minimamente invasivo revolucionário que utiliza energia sub-dérmica de plasma frio para fazer retração e rejuvenescimento da pele da face e corpo.

 

Uma alternativa única às cirurgias convencionais tradicionais, abdominoplastia, lipoescultura e facelift. É uma tecnologia única porque a energia do plasma frio aplicada sob a pele cria uma contração instantânea da pele que melhora ao longos dos meses seguintes. É seguro e comprovada cientificamente a sua eficácia.

 

Por Sofia Carvalho

Cirurgiã plástica e estética

 

 

 

 

 

 

Artigo anterior

Canela pode diminuir efeitos negativos de uma dieta rica em gordura

Próximo artigo

Três mitos sobre a dor nas costas