Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Pop Galo de Joana Vasconcelos viaja até à China

Pop Galo de Joana Vasconcelos viaja até à China

De 27 março a 10 abril 2017, a mais recente obra de arte pública da artista Joana Vasconcelos vai estar na Praça Bauhaus, em Pequim, para celebrar o Ano do Galo de Fogo.

Pinterest Google+
PUB

A mais recente obra de arte pública da artista Joana Vasconcelos, Pop Galo, viajou até à China para celebrar o Ano do Galo de Fogo no calendário chinês. Inaugura no dia 26 de março, no 798 Art District, em Pequim, com a presença da artista, do embaixador de Portugal em Pequim, Jorge Torres-Pereira, do ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho.

 

Inspirado num dos mais relevantes símbolos da cultura portuguesa, o Galo de Barcelos, Pop Galo, concilia a tradição da azulejaria nacional com a tecnologia LED. A obra tem perto de dez metros de altura e é revestida por cerca de 17 mil azulejos pintados à mão e, aproximadamente, 15 mil luzes LED, interconectadas com uma composição sonora criada especificamente para a obra, conferindo a este Galo de Barcelos tecnológico diferentes leituras e transformando-o do dia para a noite.

 

Veja também: Estes são os países mais felizes do mundo…

 

O Pop Galo foi apresentado pela primeira vez em Lisboa, em novembro do ano passado, por ocasião da Web Summit, um dos mais relevantes eventos realizados na capital portuguesa em 2016.

 

 

Respeitando a riqueza estética do Galo de Barcelos, a artista opera neste símbolo quatro importantes transformações: amplia-o à escala monumental – 10 metros de altura; reveste-o com cerca de 17.000 azulejos – desenhados no atelier da artista e produzidos e pintados à mão na centenária fábrica Viúva Lamego; e introduz um jogo de som e luz, através da composição do músico Jonas Runa e de milhares de luzes LED – aproximadamente 15.000 – que preenchem as superfícies coloridas da obra, conferindo a este Galo de Barcelos tecnológico diferentes leituras, transformando a obra do dia para a noite.

 

Veja também: A casa mais colorida dos EUA está à venda. Veja as imagens

 

A riqueza das múltiplas simbologias associadas ao galo, em diferentes países e culturas, confere à obra uma singular capacidade de alcance internacional.

 

O Galo de Barcelos é o mais importante ícone de identidade de Portugal e está associado a uma lenda medieval. Uma das várias versões da lenda conta que os habitantes de Barcelos andavam alarmados com um crime que ficou impune. Um peregrino galego que, certo dia, passava por Barcelos a caminho de Santiago de Compostela foi denunciado como o criminoso ao juiz. O peregrino foi preso e condenado à forca, apesar das suas juras de inocência. Antes de ser enforcado, pediu, como última vontade, que o levassem à presença do juiz que o condenara. Em casa do magistrado, que se preparava para trinchar um galo assado, o peregrino pediu a Santiago e disse: “É tão certo eu estar inocente como o galo que tem aí na mesa cantar antes do dia acabar!” Todos os presentes se riram, mas, para espanto de todos, antes do fim do dia o galo levantou-se e cantou. O juiz correu até ao local da forca e libertou o pobre inocente.

Artigo anterior

Concurso Martelinho de São João está de volta

Próximo artigo

Ter a sorte ou fazer a sorte?