Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Plataforma social e de viagens para 50+ chega a Portugal

Plataforma social e de viagens para 50+ chega a Portugal

O Freebird Club já tem mais de 12 mil membros registados em 35 países. Pretende promover a inclusão social e digital dos adultos mais velhos.

Pinterest Google+
PUB

O Freebird Club, um clube social de viagens e de intercâmbio cultural dedicada a pessoas com mais de 50 anos, já aterrou no mercado português. Fundada na Irlanda, a plataforma proporciona aos seus membros a oportunidade de viajar, conhecer pessoas novas e desfrutar de experiências sociais enriquecedoras, através de viagens.

 

Com a chegada a Portugal, pretende promover ainda mais a inclusão social e digital dos adultos mais velhos, criando uma comunidade genuína, diversificada e inclusiva.

 

A história do Freebird Club remonta a 2014, na Irlanda, quando Peter Mangan começou a alugar a sua casa de campo a viajantes de várias partes do mundo, deixando os hóspedes aos cuidados do seu pai reformado, Owen.

 

Com o aumento de visitantes da mesma faixa etária, Owen começou a organizar jantares e noites animadas nos “pubs” locais, passeios turísticos e jogos de golfe. Estes encontros fomentaram amizades internacionais e inspiraram Peter a criar uma plataforma que replicasse estas experiências em larga escala.

 

VEJA TAMBÉM: VAI A MALTA? NÃO DEIXE DE PROVAR O VINHO

 

Assim nasceu o Freebird Club: uma comunidade social onde pessoas mais velhas, com espírito jovem, podem conectar-se, planear viagens conjuntas, organizar encontros, reservar estadias em casas de família e participar em eventos sociais e culturais.

 

O foco nesta faixa etária específica deve-se ao facto de o fundador se ter inspirado no rejuvenescido entusiasmo do seu pai e na melhoria da sua qualidade de vida, assim como no reconhecimento dos desafios que este grupo demográfico enfrenta, muitas vezes negligenciados pela sociedade, particularmente quando se encontra sem companheiros.

 

Peter Mangan, CEO e fundador do Freebird Club explica que “à medida que as pessoas envelhecem, é frequente sentirem-se mais isoladas, com oportunidades de viagem limitadas ou com restrições financeiras. Muitas gostariam de viajar, mas não têm oportunidade de o fazer, talvez porque não têm alguém com quem ir, ou a confiança necessária para irem sozinhas. Ao prestarmos os nossos serviços a este grupo etário, pretendemos responder a estes desafios e proporcionar um ambiente de apoio onde estes adultos possam explorar o seu lado mais jovem, realizar as suas aspirações de viagem e, mais importante ainda, criar novas amizades e ligações.”

 

Em 2022, o projeto foi selecionado para integrar o Founders Factory/Nesta Mission Studio, no Reino Unido, e obteve um investimento de 200 mil libras e uma subvenção adicional de 330 mil libras do UKRI Healthy Ageing, tendo revitalizado por completo as suas operações — que tinha enfrentado diversos desafios durante a pandemia, e relançado uma nova versão da plataforma no verão de 2023.

Desde então, o “Freebird 2.0” tem demonstrado uma forte adesão inicial e, nesta nova fase, pretende atrair e enriquecer a vida de muitos novos membros em Portugal, proporcionando um espaço genuinamente, onde as pessoas com mais de 50 anos que gostam de viajar podem partilhar histórias e experiências, explorar novos destinos e construir relações, tanto online como pessoalmente, dependendo da sua preferência.

 

“Escolhemos Portugal porque é um destino de eleição na nossa plataforma e para viajantes de todo o mundo. Acreditamos que o Freebird Club vai enriquecer as experiências de viagem dos nossos membros, e queremos oferecer-lhes uma nova forma de explorar este lindo país, ligando-nos aos locais, ao mesmo tempo que asseguramos que, também aqui, as necessidades e desejos dos adultos mais velhos são satisfeitos, promovendo vidas ativas, gratificantes e socialmente enriquecedoras.” expressa o seu entusiasmo.

 

Portugal tem-se destacado no top 5 dos destinos preferidos por viajantes de todo o mundo e, tendo em conta esta posição privilegiada, o Freebird Club decidiu investir neste mercado, promovendo a inclusão social e digital dos adultos mais velhos e criando uma comunidade genuína, diversificada e inclusiva, focada nas ligações sociais e no intercâmbio cultural.

 

Com o apoio financeiro da Fundação AGEAS, a plataforma espera criar um verdadeiro caso de sucesso em Portugal, oferecendo uma experiência segura, acolhedora e divertida aos “Freebirds” de perto e de longe.

 

 

Artigo anterior

Zona: mitos sobre a doença causada pelo vírus varicella zoster

Próximo artigo

Alternativas saudáveis para momentos súbitos de gula