Home»S-Vida»Plataforma junta especialistas para esclarecer sobre menopausa

Plataforma junta especialistas para esclarecer sobre menopausa

Estima-se que mais de 75% das mulheres sejam afetadas pelos sintomas da menopausa. A menopausa ocorre, em média, por volta dos 51 anos de idade.

Pinterest Google+
PUB

Mais de 2,8 milhões de mulheres portuguesas estão na perimenopausa/menopausa, uma situação que pode antever muitas dúvidas e complicações. Por essa razão, especialistas de diferentes áreas juntaram-se para ajudar a esclarecer dúvidas através da plataforma amenopausa.pt.

 

Esta plataforma foi criada para dar resposta a todas as mulheres que passam pela menopausa e também para informar e dar sugestões sobre algumas das áreas que esta fase da vida da mulher pode impactar.

 

A primeira do país inteiramente dedicada a este tema, é fruto de uma parceria entre a Sociedade Portuguesa de Ginecologia e a Gedeon Richter Portugal, com o apoio da Ordem dos Farmacêuticos e da Associação Nacional de Farmácias.

 

VEJA TAMBÉM: EFEITOS DA MENOPAUSA, UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA

 

“A missão desta plataforma passa por sensibilizar e informar as mulheres para o impacto e os sintomas que a Menopausa provoca ao longo desta fase de vida. É também uma questão de empoderamento feminino ao contribuir para o aumento da literacia das mulheres. Informações sobre como atuar, que tipo de ajuda e apoio podem procurar, para encarar esta fase de vida de uma forma mais otimista e saudável, são alguns dos objetivos desta plataforma”, explica Maria Geraldina Castro, ginecologista e diretora médica da Gedeon Richter Portugal.

 

Uma fase multifatorial

A menopausa representa uma fase multifatorial na vida da mulher. Ocorre quando os ovários deixam de ser capazes de desenvolver folículos e tem como consequência mais marcante a perda definitiva da capacidade reprodutiva. Consequentemente a mulher deixa de menstruar.

 

O seu diagnóstico é clínico e faz-se após um ano de ausência de menstruação (amenorreia) na mulher, entre os 45 – 55 anos, desde que não haja outra causa patológica para este fenómeno. A média será aos 51 anos.

 

Apesar de ser um processo fisiológico normal da vida da mulher, pode ter consequências com forte impacto na qualidade de vida: calores, afrontamentos, insónias, irritabilidade, alterações do humor, dificuldades de concentração e dores osteoarticulares, por exemplo. A expressão destes sintomas e perturbações é variável de mulher para mulher.

 

Numa fase mais tardia, poderá ter como consequências a osteoporose, as doenças cardiovasculares e as doenças cerebrais. Estas perturbações não se devem apenas à falta de estrogénios, que caracteriza a menopausa, mas estão associadas também a hábitos alimentares, comportamentais e ao envelhecimento.

 

O sono, as enxaquecas, as hormonas e a saúde cardiovascular são algumas das áreas que a menopausa pode afetar. Nesta plataforma irá encontrar a explicação para estas e outras dúvidas.

 

Artigo anterior

A terapia de casal funciona mesmo?

Próximo artigo

Sumo anti-oxidante com curcuma