Home»FOTOS»Pequenas porções levam pessoas a comer mais vegetais

Pequenas porções levam pessoas a comer mais vegetais

Um estudo realizado nos Estados Unidos da América verificou que dividir os alimentos em pequenas porções pode ajudar a travar o consumo de doces, por exemplo, mas ajuda no consumo de vegetais. Subjacente está toda uma análise ao comportamento humano perante o consumo.

Pinterest Google+

Não comer fruta e legumes pode ter sérias consequências para a saúde, desde a obesidade à degeneração macular. Mas muitas pessoas resistem a comê-los. Agora, pesquisadores da Universidade da Geórgia, EUA, examinaram a psicologia de como os vegetais são apresentados e servidos e como isso afeta o consumo.

 

Pesquisas anteriores mostram que as pessoas consomem menos um determinado alimento se ele for embalado separadamente. Por exemplo, apresentar chocolates embalados separadamente geralmente reduz o seu consumo, tornando o consumidor mais consciente da quantidade. Mas isto difere de acordo com o tipo de alimentos. «No caso dos chocolates, as pessoas precisam de inibir o desejo de comer mais. Cada ponto de decisão oferece um lembrete de que eles devem parar e, portanto, aumentar os pontos de decisão realmente diminui o consumo», explica Michelle van Dellen, professora associada do departamento de psicologia e principal autora do artigo.

 

VEJA TAMBÉM: SUMOS DE FRUTA E VEGETAIS: RECEITAS FRESCAS E NUTRITIVAS

 

No entanto, os pesquisadores postularam que a oferta da porção de alimentos relativamente menos atraentes (como vegetais e outros alimentos com baixo teor de gordura e baixo teor de açúcar) em unidades separadas pode ter o efeito oposto e aumentar o seu consumo.

 

«As pessoas precisam de iniciar o autocontrolo para consumir vegetais. Mais pontos de decisão podem exigir mais iniciação. Apresentar os alimentos numa unidade pode reduzir os pontos de decisão. Mas como as pessoas também têm um desejo intrínseco de conclusão, é mais provável que concluam uma unidade ou porção, mesmo que sejam feitas de opções relativamente desagradáveis ​», disse van Dellen.

 

Pequenas porções levam pessoas a comer mais vegetais

A equipa conduziu experiências em que apresentaram aleatoriamente couve-flor em formato completo ou em porções.

 

No geral, as pessoas não ingeriram quantidades totais diferentes de couve-flor, mas a equipa descobriu que o formato da apresentação afetava o consumo.

 

No formato completo, a maioria dos participantes comeu apenas um pedaço de couve-flor. No formato com porções divididas, os participantes eram menos propensos a parar de uma só vez e mais propensos a comer todos os pedações (quatro ou seis peças, dependendo do estudo).

 

«Embora as descobertas anteriores tenham mostrado que as porções separadas podem ajudar a travar o consumo de alimentos altamente tentadores e não saudáveis, como resultado de um autocontrolo aprimorado, o nosso trabalho fornece suporte para outro benefício do uso de porções. Curiosamente, as porções podem ajudar a aumentar o consumo de itens saudáveis, como vegetais, pois incentivam os consumidores a finalizarem o que começaram», explica Julio Sevilla, professor associado e coautor do estudo.

 

VEJA TAMBÉM: SABE COMO COMBINAR OS ALIMENTOS? HÁ TODA UMA QUÍMICA POR TRÁS

 

As descobertas informam como uma mudança subtil na apresentação dos vegetais pode influenciar o comportamento do consumo. O resultado pode ajudar a promover o consumo de frutas e vegetais em cafés e restaurantes ou mesmo em casa.

 

De modo geral, os vegetais são baixos em calorias e ricos em vitaminas, minerais e outros nutrientes igualmente importantes. Muitos são baixos em hidratos de carbono e ricos em fibras, o que os torna ideais para quem pretende seguir uma dieta baixa nestes componentes. Veja na galeria no início do artigo os vegetais mais baixos em hidratos.

 

 

 

Artigo anterior

Bicicletas elétricas conquistam cada vez mais utilizadores

Próximo artigo

Torne o regresso às aulas mais fácil para os seus filhos