Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Pensar positivo NÃO é a solução

Pensar positivo NÃO é a solução

Pensar negativo não é o problema. Ignorar, esconder, lutar ou fugir de emoções e pensamentos ajuda temporariamente. Pode até salvar-nos. Mas não resolve a longo prazo. O que fazer então?

Pinterest Google+
PUB

Quando entrei na viagem pelo meu interior pensava que certos pensamentos seriam mais certos do que outros. Naquele início de caminho mais consciente no meu desenvolvimento pessoal, muitas frases feitas e repetidas por autores, ou replicadores de frases, faziam-me sentido. Davam-me uma ilusória, por vezes necessária, de segurança.

 

Ao longo dos anos, certificação após certificação, viagem após viagem, a cada formação entregue para empresas, a cada formação aberta ao público, a cada livro que lia ou vídeo que via, a cada pessoa que ajudava, foi ficando mais claro para mim…

 

Não se trata de pensar positivo ou negativo, de acreditar ou de duvidar, de buscar novos conhecimentos ou de esperar que nos ajudem, de criar soluções ou de entregar ao Universo a resolução das situações.

 

Trata-se de cada um@ saber como navegar o seu interior na interação com o exterior.

 

VEJA TAMBÉM: SAIBA COMO O SEU INCONSCIENTE PODE AJUDAR MELHOR

 

Lutar contra pensamentos, normalmente, leva a maior resistência e poder desses sobre nós e sobre o que pensamos e sentimos. A prazo, a pessoa fica desgastada e cansada.

 

Quando a pessoa se resigna a certos pensamentos está a entregar a estes o poder de lhe “dizerem” como se sentir, reagir e, por vezes, como viver. Resignar aos pensamentos traduz-se em, de certa forma, abdicar da responsabilidade pessoal e atribuir-lhes um poder que nunca deveriam ter (ou ter tido).

 

Pelo que tenho observado, trata-se da pessoa se descobrir, aprender sobre como “funciona”, de aprender a falar consigo mesma, de auto aplicar as aprendizagens que foi fazendo, de fazer algo ligeiramente (ou muito) diferente do que fez até agora. Adaptando à situação. Quando necessário.

 

Trata-se, acredito, muito da relação que temos connosco. Da interpretação que damos ao que pensamos, de decifrarmos as mensagens do nosso corpo, do nosso inconsciente, de sabermos dialogar e orientar a inteligência e poder interiores que temos como seres humanos.

É por isso que estou grato pelas competências e ferramentas que aprendi para facilitar a conversa interior. Para quem tem estado bloqueado e quer mudança positiva.

 

Estou agradecido também pela confiança e privilégio de facilitar conversas interiores e mudança sobre casos como os da tristeza e não aceitação de uma inesperada interrupção involuntária da gravidez, da raiva e incompreensão para com ações passadas da mãe, da impotência sexual que iria levar ao fim de uma relação, da dor intensa numa ou mais zonas do corpo, da dúvida sobre o próximo passo a dar na empresa, na família, na vida. Entre outros.

 

Se quer perceber o seu inconsciente, decifrar mensagens do seu corpo, receber orientação na sua conversa interior, trabalhar alguma mudança com o seu inconsciente, entre em contato através das minhas redes sociais. É só procurar o meu nome.

 

Se conhece alguém que vai gostar ou está a precisar de ler este texto, partilhe com essa pessoa. Partilhar é apoiar. 😊 Obrigado!

Artigo anterior

Porque deve comer uma banana todos os dias? Porque o seu coração agradece

Próximo artigo

Cuidados de saúde: humanização no atendimento