Home»LAZER»DICAS & VIAGENS»Peixe em Lisboa: A melhor patanisca de Lisboa é do restaurante D’ Bacalhau

Peixe em Lisboa: A melhor patanisca de Lisboa é do restaurante D’ Bacalhau

Cada um dos dez concorrentes apresentou dez pataniscas em embalagens não identificadas e os membros do júri efetuaram provas cegas. O segundo e terceiro lugares foram atribuídos pelo júri, presidido por Maria de Lourdes Modesto, aos restaurantes Clube do Peixe e Casa do Bacalhau.

Pinterest Google+

O restaurante D’ Bacalhau é o grande vencedor da 2ª edição do Concurso da Melhor Patanisca de Lisboa, realizado no âmbito do Peixe em Lisboa, que decorre de 5 a 15 de abril no Pavilhão Carlos Lopes.
O evento gastronómico dedicado à cozinha de mar, que vai na sua 11.ª edição, realizou numa sessão aberta ao público a grande final da 2ª Edição do Concurso da Patanisca de Lisboa que distinguiu as melhores pataniscas da região. O segundo e terceiro lugares foram atribuídos aos restaurantes “Clube do Peixe” e “Casa do Bacalhau”, respetivamente.

 

VEJA TAMBÉM: MÉRTOLA: PELOS CAMINHOS PERDIDOS DO CONTRABANDO

 

Desenvolvido pela organização do Peixe em Lisboa em colaboração com o conhecido gastrónomo Virgílio Gomes, também responsável pela prova do Melhor Pastel de Nata, o Concurso da Melhor Patanisca de Lisboa tem por objetivo evidenciar e promover as características com que as pataniscas se apresentam na região. É um desafio que pretende valorizar um elemento simples e típico da cozinha lisboeta, que tanto agrada aos locais como aos turistas que visitam a cidade.

 

A competir na 2ª Edição do Concurso da Patanisca de Lisboa estiveram outros sete restaurantes da região, nomeadamente; O Poleiro, Laurentina, Sem Dúvida, Taberna da Rua das Flores, Varanda de Lisboa do Hotel Mundial, Refúgio dos Sabores e a Casa da Comida.

 

De referir que o Clube do Peixe, distinguido em 2º lugar, foi uma estreia na edição deste ano, a Casa do Bacalhau, classificada na 3ª posição, foi o restaurante que venceu a 1ª edição do concurso e curiosamente, o vencedor deste ano, ficou o ano passado na 3ª posição.

 

VEJA TAMBÉM: JÁ PODE CONCORRER AO MELHOR SABOR DE PORTUGAL

 

Cada concorrente apresentou dez pataniscas em embalagens não identificadas e os membros do júri efetuaram provas cegas, desconhecendo a identidade dos concorrentes. O júri pontuou as pataniscas numa escala de 0 a 10, analisando o “Aspeto”, o “Sabor e consistência do interior”, o “Equilíbrio entre os ingredientes”, a “Ausência de gorduras excessivas” e o “Sabor global”.

 

Para além da presidente do júri, Maria de Lourdes Modesto, a prova final contou com a presença do gastrónomo Virgílio Gomes, criador e organizador do concurso, a jornalista Alexandra Prado Coelho, o gastrónomo João Ceppas, o chefe e formador de cozinha Pedro Sommer Ribeiro e o blogger gastronómico Pedro Cruz Gomes.

 

Artigo anterior

Como fazer alguém apaixonar-se por si (para que não fique a olhar para os passarinhos)

Próximo artigo

A moda da nova estação tem assinatura portuguesa