Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Para onde vou hoje? E amanhã?

Para onde vou hoje? E amanhã?

Como é que podemos definir objetivos de modo a que eles se concretizem? Desde logo, utilizando uma linguagem que a mente inconsciente reconheça.

Pinterest Google+

Costumo perguntar com frequência às pessoas com quem interajo quais são os seus objetivos.

 

Na maior parte das vezes, obtenho respostas como “Sei lá, não costumo pensar nisso!”. A minoria responde à mesma pergunta coisas como “Quero ter mais dinheiro”, “Quero que me saia o Euromilhões”, “Não quero perder o emprego”, “Não quero perder o meu namorado” ou “Quero ter um carro novo”.

 

Posteriormente, pergunto com que frequência costumam atingir os seus objetivos e é nesta fase que a coisa começa a descambar, pois a percentagem é mínima, ou seja, poucas vezes atingem os seus objetivos e sei que, dentro desta minoria, há quem realmente faça por lá chegar mas por um motivo ou por outro as coisas não acontecem como pretendiam.
Então como é que podemos definir objetivos de modo a que eles se concretizem? Desde logo, utilizando uma linguagem que a mente inconsciente reconheça. Talvez esteja a perguntar-se “porquê a mente inconsciente”? Porque os objetivos são definidos pela mente consciente, mas é a mente inconsciente que se põe em marcha para os atingir…
Assim sendo, que tipo de linguagem podemos usar de modo a que os nossos objetivos sejam reconhecidos pela nossa mente inconsciente?
De acordo com a Programação Neuro Linguística (PNL), existem alguns fatores que são úteis considerar quando definimos um objetivo.

 

A PNL usa o Modelo S.M.A.R.T. e cujos critérios vou partilhar consigo de seguida. O primeiro critério a ter em conta quando definimos um objetivo é que este deve ser Simples e Específico porque quando um objetivo é específico tem mais probabilidades de ser atingido do que algo vago. Imagine que o seu objetivo é ter um carro novo e que de repente ganha num concurso um carro novinho em folha mas que é amarelo florescente com pintas azuis. Talvez seja excêntrico/a ao ponto de o aceitar mas a maior parte das pessoas talvez recusasse e ficasse frustrado com um prémio assim… Então, ao definir o objetivo irá querer especificar a marca do carro, modelo, cor, cor dos estofos, extras, etc. Inclua tudo o que for importante para si.
O segundo critério diz que o objetivo deve ser Mensurável e Cheio de significado (Meaningful). Mensurável porque se diz que o seu objetivo é ter mais dinheiro e de seguida alguém lhe der um euro talvez não ache grande piada, mas tecnicamente tem mais dinheiro. Ou se o seu objetivo for ser aumentado, diga quanto, em dinheiro ou em percentagem. Ah, e pelo sim pelo não, diga quanto quer de aumento líquido para não haver surpresas! E deve ser cheio de significado porque caso contrário é provável que não tenha a motivação para o perseguir e atingir (Sobre este ponto falaremos mais para o final do artigo).

Artigo anterior

Portugal Fashion arranca hoje em Lisboa

Próximo artigo

Lombo de bacalhau fresco com refogado de funcho e castanhas