Home»FOTOS»Os homens e o sexo: desvende as verdades e os mitos

Os homens e o sexo: desvende as verdades e os mitos

Existem muitos estereótipos sobre os homens e o seu desejo sexual, estipulados pela sociedade. Neste artigo, fique a saber se algumas das frases que mais ouvimos correspondem à realidade ou se não passam de mitos. Informações baseadas em validações científicas.

Pinterest Google+
PUB

«Casais de homossexuais têm mais sexo que os casais de lésbicas»

Este trata-se de um algo muito difícil de comprovar, visto que os homossexuais e as lésbicas têm muitas experiências variadas, tal e qual como os casais heterossexuais. Um homem homossexual a viver numa cidade tem a reputação de ter vários parceiros sexuais, mas isso não é necessariamente verdade, nem mentira. Pode ter uma vida sexualmente mais ativa, ou pelo contrário, ter uma vida sexual menos ativa.

 

Quanto aos casais de lésbicas, de acordo com o site Health Line, «podem ter diferentes perceções do significado de sexo. Algumas usam brinquedos sexuais para a penetração e outras consideram o sexo como uma masturbação de parte a parte». Sobre esta afirmação, não conseguimos chegar a nenhuma conclusão, nem perceber se se trata de um mito.

 

«Os homens são menos românticos do que as mulheres»

Como já foi referido, de acordo com Masters e Johnson, a excitação sexual varia de pessoa para pessoa. As normas sexuais e os tabus podem ter um impacto negativo aquando da realização de questionários, o que torna difícil provar cientificamente que os homens são ou não biologicamente mais ou menos românticos do que as mulheres.

 

VEJA TAMBÉM: FANTASIAS SEXUAIS FEMININAS EVOLUEM COM A IDADE

 

O impulso sexual e o cérebro

Passemos agora à parte explicativa. A ligação entre o cérebro e o sexo é a líbido. Não existe qualquer medida de líbido, mas quando se diz que a líbido está baixa, tal significa que há uma diminuição de interesse ou desejo sexual.

 

A líbido está dividida em duas partes do cérebro: o córtex cerebral e o sistema límbico. Estas duas partes são fulcrais para o impulso e desempenho sexual do homem. Aliás, são tão importantes que um homem pode ter um orgasmo só de pensar ou sonhar com uma experiência sexual.

 

De acordo com o site Health Line, «o córtex cerebral é a parte do cérebro que é responsável pelo planeamento e por pensar. Isso inclui pensar em sexo. Quando uma pessoa fica excitada, os sinais originados no córtex cerebral podem interagir com outras partes do cérebro e nervos. Alguns destes nervos fazem aumentar o batimento cardíaco e a pressão sanguínea para os genitais, processo que cria a ereção».

 

Segundo o psicólogo clínico e psicoterapeuta, João Teixeira de Sousa, «os homens são particularmente estimuláveis pela imagem corporal – são impactantes, nesse aspeto, os estímulos visuais. São igualmente poderosas as demonstrações de prazer dos parceiros, que funcionam como grande ativador do desejo. Parece que nós, os homens, somos particularmente sensíveis a que confirmem a nossa competência». O sistema límbico inclui áreas do cérebro como o hipocampo e o hipotálamo, que estão também ligadas à emoção, motivação e ao desejo e impulso sexual.

 

VEJA TAMBÉM: SEXO DE RECONCILIAÇÃO: PORQUE É O MELHOR DE TODOS?

Testosterona, a hormona

Mas se há algo que manda no desejo sexual esse tem nome e chama-se testosterona. Produzida sobretudo nos testículos, a testosterona é fulcral para inúmeras funções do corpo, tais como o desenvolvimento dos órgãos sexuais dos homens, o crescimento do pelo púbico, a massa óssea e o desenvolvimento de massa muscular, a mudança de voz na puberdade, a produção de esperma e a produção de células vermelhas.

 

Quando os níveis de testosterona estão em baixo, pode haver menos quantidades de líbido. Quando isso acontece, há menos desejo sexual, fenómeno mais recorrente à medida que vão passando os anos.

 

Contudo, às vezes pode ter uma outra causa que não o envelhecimento. O stress ou depressão, pressão arterial alta, problemas endócrinos e diabetes. Também alguns medicamentos podem diminuir o desejo sexual. De qualquer das formas, o melhor é sempre marcar uma consulta e falar com um médico especialista sobre o problema. Descubra agora, na galeria no início do artigo, 20 fantasias masculinas.

 

 

Artigo anterior

E o melhor gelado português é…

Próximo artigo

Desperdiçamos perto de 500 gramas de comida por dia