Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Os cães preferem um osso ou um elogio?

Os cães preferem um osso ou um elogio?

Conheça os resultados de um estudo que tentou perceber a base do vínculo homem-cão: se é principalmente sobre comida ou sobre o próprio relacionamento.

Pinterest Google+

Muitos cães preferem o elogio por parte dos seus donos do que uma recompensa alimentar, de acordo com um estudo realizado na Universidade Emory, Georgia, Estados Unidos, e publicado na revista ‘Social, Cognitive and Affective Neuroscience’.

 

Os investigadores concluíram que maioria dos cães preferia receber elogios dos seus donos em vez de comida ou, pelo menos, pareceram gostar de ambos de forma igual.

 

Recorde-se que um dos mais famosos ensaios de condicionamento clássico com cães, conduzido por Ivan Pavlov (1900), revelou que estes animais são treinados por associarem um estímulo particular a alimentos. E, mesmo na ausência destes, os animais salivam na mera presença do estímulo na expetativa de receberem esse alimento.

 

Veja a galeria: Vai de férias? Saiba o que fazer com o seu animal

 

O presente estudo contou com a participação de 13 cães e quis perceber o que mais estimula os cães, o alimento ou o elogio do dono. O projeto de Berns é o primeiro que treina os cães para entrarem voluntariamente num scanner de ressonância magnética funcional e permanecerem imóveis durante a digitalização, sem restrição ou sedação.

 

Para o estudo, os investigadores começaram por treinar os cães para associarem três objetos diferentes com resultados diferentes. Um camião rosa sinalizava recompensa alimentar, um cavaleiro azul sinalizava um elogio verbal do proprietário e, por fim, uma escova de cabelo sinalizava que não havia recompensa, o que serviu como um controlo.

 

Veja a galeria: O animal ideal para cada signo

 

Os cães foram testados com os três objetos ao mesmo tempo numa máquina de ressonância magnética. Cada cão foi submetido a 32 ensaios para cada um dos três objetos com a sua atividade neuronal registada.

 

Todos os cães apresentaram uma ação neuronal mais forte para os estímulos de recompensa em relação aos estímulos que não sinalizaram recompensa. Quatro dos cães apresentaram um forte atividade neuronal para o estímulo que sinalizou elogios por parte dos proprietários. Nove dos cães apresentaram de forma consistente mais atividade neuronal quando perante o estímulo para o alimento.

 

Veja o artigo: Tenho um animal doméstico. E agora?

 

De seguida os cães foram submetidos a uma experiência de comportamento. Cada cão foi familiarizado com uma sala que continha um labirinto em forma de ‘Y’ simples. Um caminho do labirinto levava a um prato de comida e o outro levava ao dono do cão em questão. Os donos sentaram-se de costas para os seus cães. Quando libertados, os cães escolhiam um caminho. No caso de optarem pelo proprietário, este recebia-os com elogios.

 

«A maioria dos cães alterna entre comida e proprietário, mas os cães com a resposta neuronal mais forte perante os elogios escolhem os seus donos entre 80% a 90%. Isto mostra a importância da recompensa social dos cães e pode ser feita uma analogia ao modo como os seres humanos se sentem quando alguém os elogia», declarou Gregory Berns, neurocientista na Universidade Emory e líder do estudo.

 

 

Artigo anterior

Barbra Streisand pede que Siri pronuncie bem o seu nome

Próximo artigo

Demi Lovato processada por violação de direitos de autor