Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Menos sal, mais temperos: conheça os benefícios de 27 condimentos

Menos sal, mais temperos: conheça os benefícios de 27 condimentos

Numa panela coloque um dente de alho cortado às rodelas e uma cebola pequena cortada às meias luas, acrescente um fiozinho de azeite, e deixe refogar…quantas receitas conhecidas por nós começam assim, não é verdade? Conheça os benefícios de 27 condimentos e corte no sal. Hoje assinala-se o Dia Mundial do AVC.

Pinterest Google+
PUB

Curry – Feito com até 65 tipos de especiarias diferentes, é estimulante do sistema imunológico, anti-inflamatório, cicatrizante e digestivo.

 

Erva-doce – Também conhecida como funcho, é digestiva e indicada em situações de flatulência, cólica e gases, actuando também no sistema respiratório ao suavizar tosses e catarros.

 

Gengibre – Ajuda a tratar enjoos, combate infecções, previne doenças cardiovasculares e auxilia no emagrecimento. O gengibre em pequenas quantidades pode beneficiar e a melhorar a produção de enzimas digestivas, e a reduzir a produção de gases intestinais.

 

Gergelim – É ligeiramente laxante e auxilia no controle do colesterol, aumentando o “bom colesterol”, o HDL e diminuindo o “mau”, o LDL, além de ser rico em cálcio, ajuda a prevenir a osteoporose. Apresenta determinados nutrientes que controlam a glicemia.

 

Hortelã – Auxilia na produção de enzimas digestivas e nas infecções do tracto respiratório, além de ser anestésica.

 

Limão – Depurativo por excelência, é muito eficaz na desintoxicação do organismo. Auxilia no tratamento de gripes, amigdalites e pode ser utilizado nas infecções em geral.

 

Louro – Digestivo, expectorante e ajuda a melhorar problemas no fígado e no estômago. Quando adicionada a refeições tendo como base o feijão, ajuda a reduzir a formação de gases.

 

Manjericão – É digestivo, antisséptico, anti-inflamatório e ajuda no combate de infecções do aparelho respiratório.

 

Noz-moscada – É digestiva, antimicrobiana, alucinogénia e afrodisíaca.

 

Orégão – É antibacteriano, antibiótico, analgésico, antifúngico e sedativo. Auxilia no tratamento de gripes e de constipações, e no tratamento e no controlo de micoses e problemas fúngicos.

 

Paprica – Por ser da mesma família da pimenta, é anti-inflamatória (sendo eficaz contra a gastrite), digestiva e estimula a circulação sanguínea.

 

Pimentas – São digestivas, uma vez que aumentam a produção de suco gástrico. Além disso, têm propriedades anti-inflamatórias e aceleram o metabolismo, o que auxilia no processo de emagrecimento.

 

Pimentão – Os pimentões de cores fortes têm em elevado teor de bioflavonoides e ácidos fenólicos, que previnem o cancro. Para algumas pessoas, porém, o pimentão verde torna-se indigesto.

 

Salsa – É digestiva, diurética e melhora o funcionamento do fígado e do baço.

 

Tomilho – Digestivo, anticéptico, cicatrizante e vermífugo.

 

Vinagre – Os vinagres, em geral, têm propriedades digestivas. O vinagre de maçã, em particular, ajuda na redução do “mau” colesterol (LDL), promove uma boa circulação sanguínea, melhora o metabolismo, facilita a digestão e contribui para a manutenção de uma pele saudável. É o que possui o pH mais satisfatório ajudando a manter o organismo em equilíbrio.

 

Resumindo, como tantos benefícios dos temperos (ervas aromáticas e especiarias) aproveite e comece desde já a utilizá-los.

Artigo anterior

Castanhas e caça: sabores de outono animam Bragança

Próximo artigo

Como dar a volta ao cansaço