Home»BEM-ESTAR»NUTRIÇÃO»Os 5 alimentos a evitar se tem sangue tipo A

Os 5 alimentos a evitar se tem sangue tipo A

Cada tipo sanguíneo possui alimentos, vitaminas, proteínas e sais minerais que estimulam o aumento ou perda de peso, a melhoria ou agravamento de quadros depressivos, o controle da hiperatividade, assim como o déficit de atenção, entre outros.

Pinterest Google+
PUB

Os portadores de tipo A foram os primeiros imigrantes, forçados pela necessidade de se deslocar e adaptar-se a dietas e modos de vida mais agrários, com uma personalidade mais cooperativa. Um aspeto positivo da herança genética do tipo A é a habilidade para utilizar o melhor que a natureza tem para oferecer. O seu desafio será reaprender o que seu sangue já sabe.

 

As pessoas cujo sangue é do tipo A beneficiam com uma dieta vegetariana, incluindo proteínas de soja, grãos e vegetais, preferindo alimentos orgânicos e frescos porque, contrariamente ao tipo O, têm o sistema imunológico frágil e o sistema digestivo sensível, sendo biologicamente predispostos a diabetes, cancro e doenças do coração. Embora estes sejam os seus fatores de risco, não precisam, porém, de ser o seu destino! Se seguirem uma alimentação adequada, podem fortalecer o seu sistema imunológico e interromper o desenvolvimento de doenças letais.

 

VEJA TAMBÉM: SANGUE DO TIPO O: OS ALIMENTOS A INGERIR E A EVITAR

 

O consumo diário de proteína animal leva a uma acidificação rápida do organismo e a outros problemas, visto que as pessoas com grupo de sangue tipo A não produzem tanto suco gástrico como do tipo O. Ao longo do tempo, e em combinação com a ingestão de outros alimentos prejudiciais ao sangue tipo A, surgem dores de cabeça, digestões mais lentas, cansaço, retenção de líquidos, problemas venosos, excesso de peso, entre outros.

 

Se o objetivo é libertar peso e ganhar energia, deve evitar os seguintes alimentos:

– Carne (principalmente vermelha): não há um tipo de carne benéfica para o tipo de sangue A, pois estes armazenam, no fim da digestão, a carne como gordura. A razão para essa diferença está no baixo nível de acidez estomacal – uma adaptação dos seus ancestrais que sobreviveram com uma dieta vegetariana.

– Trigo: o consumo excessivo de produtos ricos em trigo (e vivemos rodeados deles), leva a que o tecido muscular se torne excessivamente ácido. Para além disso, o trigo inibe a eficiência da insulina e reduz a queima de gordura.

 

pão com manteiga

– Lacticínios e seus derivados: de difícil digestão para os indivíduos de tipo A, pois provocam reações insulínicas, sacrificando o pâncreas, que trabalha mais para neutralizar essas reações. Além disso, os laticínios são ricos em gorduras saturadas, o que leva à obesidade.

– Feijão preto: difíceis de digerir, armazenam-se como gordura, aumentam as toxinas digestivas, reduzem a utilização das calorias e inibem o metabolismo dos nutrientes.

– Laranjas: irritam o estômago.

 

Para adequar a sua alimentação ao tipo de sangue, deve sempre contactar um profissional de saúde com conhecimentos nesta área, pois o grupo sanguíneo dos progenitores deve ser considerado para um correto e eficiente aconselhamento. Para qualquer informação pode contactar-me através do email: neliatavaresmedintegrativa@gmail.com

 

Por Nélia Tavares

Médica dentista especialista em nutrição e bem-estar

 

Artigo anterior

10 hábitos dos casais felizes segundo uma especialista em relações

Próximo artigo

Ansiedade em tempos de pandemia: psicóloga explica como a contornar