Home»FOTOS»OMS e Unicef emitem novas orientações para o aleitamento materno

OMS e Unicef emitem novas orientações para o aleitamento materno

O guia ‘Dez passos para uma amamentação de sucesso’ pretende encorajar as mulheres a alimentarem os seus bebés com leite materno, através do apoio dos prestadores de saúde. O objetivo é, com a implementação destes passos básicos, que se possa melhorar significativamente as taxas de aleitamento materno em todo o mundo, com reconhecidos benefícios para os bebés e para as mães.

Pinterest Google+

No âmbito da promoção da amamentação, a Organização Mundial de Saúde e a UNICEF uniram-se na criação de um novo guia de orientação, com vista a ajudar e orientar as recém-mamãs nesta nova tarefa. Para isso, divulgou dez orientações que todos os serviços materno-infantis devem seguir (veja na galeria acima).

 

O guia ‘Dez passos para uma amamentação de sucesso’ pretende, assim, incentivas os serviços de saúde a encorajar as mulheres a alimentarem os seus bebés com leite materno. Assim, quando um bebé nasce deve ser colocado sobre o peito desnudo da mãe. Ao reconhecer o seu cheiro e sentir a sua pele, o bebé é, passado uns minutos, colocado perto da mama da sua mãe para a sua primeira refeição, o leite materno. E não é por acaso que os médicos, enfermeiros ou outros cuidadores de saúde o fazem. «Estima-se que ao amamentar os bebés recém-nascidos na primeira hora de vida os protege de infeções e reduz a mortalidade infantil», pode ler-se no comunicado da OMS.

 

VEJA TAMBÉM: AMAMENTAÇÃO: BENEFÍCIOS PARA A MÃE E PARA O BEBÉ

 

As crianças que foram amamentadas, simultaneamente, por leite materno e artificial (mais conhecido como ‘leite em pó’), ou não foram de todo amamentadas pela sua mãe, têm maior probabilidade de morrer prematuramente, devido a infeções gastrointestinais ou deficiências nutritivas. Este problema afeta não só os países em desenvolvimento, mas também os países desenvolvidos. «Amamentar salva vidas. Os seus benefícios mantem os bebés mais saudáveis nos primeiros dias e, consequentemente, torna-os adultos mais fortes», afirma a diretora executiva da UNICEF, Henrietta Fore.

 

Os benefícios são muitos, tanto para a mãe, como para o bebé. A amamentação melhora o quociente de inteligência (QI), a sua preparação escolar e está ainda associada a uma criança mais bem preparada para o seu futuro enquanto adulto. Já a mãe, ao amamentar, estreita a sua relação com o filho, e diminui o risco de, no futuro, vir a ter cancro da mama.

 

Contudo, «a amamentação requere suporte, incentivo e orientação. Com a implementação destes passos básicos, podemos melhorar significativamente as taxas de aleitamento materno em todo o mundo, dando às crianças o melhor começo de vida possível», explica Henrietta Fore.

 

VEJA TAMBÉM: DICAS PARA JOVENS MAMÃS EVITAREM DORES NAS COSTAS

 

Sendo a OMS uma organização mundial com o objetivo de melhorar a qualidade universal do serviço de saúde, não há «melhor sítio para divulgar e assegurar que os ‘Dez passos para o sucesso da amamentação’ são o centro de cuidados das mães e dos seus bebés», declara o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus. «Os hospitais não são apenas para curar doenças», mas também «para promover a vida e garantir que as pessoas possam viver no seu potencial máximo», acrescenta.

 

A nova orientação descreve os passos que todas as instalações de saúde materno-infantis devem seguir para proteger, promover e apoiar a amamentação, fornecendo os serviços adequados de apoio à maternidade e aos recém-nascidos.

 

De acordo com dados fornecidos pela UNICEF, se todas as mães amamentarem o seu bebé nos dois primeiros anos de vida poderão ser salvas, anualmente, mais de 820 mil crianças. Na galeria acima estão descritos os ‘Dez passos para uma amamentação de sucesso’.

Artigo anterior

Algarve Nature Week: dez dias para conhecer a outra natureza algarvia

Próximo artigo

O beijo à volta do mundo