Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Ojas: o brilho do sistema imunitário segundo a Ayurveda

Ojas: o brilho do sistema imunitário segundo a Ayurveda

Na Ayurveda, Ojas é o antídoto para o envelhecimento, sendo definido como a essência subtil do corpo, a nossa força subjacente. O Ojas é uma substância produzida pelo sistema digestivo. Para gerarmos o Ojas, precisamos de um sistema digestivo forte e eficiente.

Pinterest Google+
PUB

“Não pode haver vida sem Ojas”, afirma Charak Samhita. O Ojas manifesta o elo de ligação entre a nossa fisiologia e a consciência, entre o corpo e a sua inteligência interna e é, portanto, responsável pelo funcionamento harmonioso de todos os aspetos das nossas células e dos nossos órgãos.

 

O Ojas é a chave para uma saúde perfeita, para uma felicidade completa, e para uma integração cerebral plena (iluminação). Quando nos sentimos bem, o Ojas evidencia-se no brilho da nossa pele ou no brilho dos nossos olhos. Quanto mais Ojas produzimos mais vitalidade, bem-estar e juventude sentimos e experimentamos.

 

O Ojas é, por isso, também importante para a força da nossa imunidade, e potencializa a nossa resistência e proteção contra a doença. É a nossa qualidade de vida, e o nosso grau de felicidade interna que produz o brilho e a consistência da nossa proteção face aos desafios do quotidiano.

 

Os textos ayurvédicos delineiam medidas para garantir que o Ojas seja produzido e mantido num nível ideal. A falta de sono, o esforço excessivo, a indulgência excessiva com o álcool ou sexo esgotam a reserva de Ojas.

 

VEJA TAMBÉM: JEJUM: A REPROGRAMAÇÃO E PURIFICAÇÃO DO CORPO NA AYURVEDA

 

Por outro lado, uma rotina de sono equilibrada, meditação regular, ingestão regular de leite e ghee, o fomentar de sentimentos de amor e compaixão, o exercício de uma disciplina de respeito pelos Valores internos, pelos professores e pelos mais velhos, a manutenção da calma e da positividade, e o acompanhar dos sábios dos nossos tempos são considerados rasayanas (comportamentos que melhoram Ojas) comportamentais.

 

Como manter um Ojas saudável

O Ojas é uma substância produzida pelo sistema digestivo. Para gerarmos o Ojas, precisamos de um sistema digestivo forte e eficiente. Sem uma digestão saudável, mesmo os alimentos mais nutritivos estão impossibilitados de se transformarem em Ojas. Consequentemente, fortalecer o fogo digestivo (Agni) é o foco principal da Ayurveda. A nossa força digestiva é influenciada por muitos fatores, contudo o mais importante é nosso estado mental. Se estivermos preocupados, com raiva ou deprimidos, a nossa digestão fica enfraquecida e a sua capacidade de gerar Ojas reduz.

 

Por outro lado, se estivermos felizes, relaxados e a desfrutarmos da vida conseguimos digerir muito melhor, e o Ojas é o resultado natural da nossa digestão. Quando a nossa mente transcende e experimenta um estado de “bem-aventurança” durante uma Meditação beneficiamos imensamente a nossa saúde . O humor elevado experimentado na Meditação é um poderoso impulso para a geração de Ojas, e a base para o aumento da felicidade e juventude encontrada com a sua prática regular.

 

Ojas e o sistema imunitário

A Ayurveda entende que o sistema imunitário é composto para além do corpo físico, também dos corpos emocional, mental e espiritual. Em Ayurveda, a imunidade é denominada de Ojas. A forma como pensamos e vivemos influencia o nosso Ojas.

 

O papel do Ojas no corpo físico é ser a essência do nosso sistema imunitário, e dar ao nosso corpo a capacidade de suportar o stresse físico e químico. O Ojas é a reserva de energia que utilizamos quando vivemos momentos ativos ou stressantes.

 

Na Ayurveda, a compreensão da assimilação dos alimentos é comparada a uma escada. A perspetiva da Ayurveda é que os nutrientes que consumimos passam por sete camadas de tecidos (chamados Dhatus em Ayurveda). E os tecidos são Rasa (plasma), Rakta (sangue), Mamsa (músculo), Medas (gordura), Asti (osso), Majja (sistema nervoso), Shukra (reprodutor). Cada camada de tecidos depende da anterior (como uma escada) para a absorção e transformação dos nutrientes.

 

A essência dos nutrientes dos alimentos que consumimos após a sua assimilação pelos sete tecidos é chamada de Ojas. O Ojas fortalece e nutre cada camada de tecido. No entanto, podem haver nutrientes que não chegam ao sétimo tecido devido à má qualidade dos alimentos ou má digestão.

 

Se comemos alimentos e digerimos alimentos que têm a sua inteligência natural, todos os tecidos são nutridos. Ao contrário, os alimentos processados que consumimos fornecem muito pouco aos tecidos do corpo, diminuindo a capacidade de produção final de Ojas que fortalecerá o corpo.

 

Os alimentos mal digeridos têm o nome de Ama. A ama é o resíduo de alimentos excessivamente processados ou não digeridos. Pode ser produzida pela toma desmedida de suplementos, alimentos que são excessivamente processados, comer alimentos tardiamente à noite, ingestão demasiado rápida ou demasiado lenta de alimentos, comermos stressados, comermos inconscientemente à frente da TV., do computador, etc. A ama enfraquece o sistema imunitário, deixa o sistema digestivo, e muda-se para as áreas mais fragilizadas do corpo, gerando doenças.

 

VEJA TAMBÉM: MASALA: O CONCEITO DE ANTÍDOTO NA AYURVEDA

 

Como comer para gerar o Ojas

Procurarmos fazer três refeições por dia, bem espaçadas entre si, e mantendo um horário regular, para que o corpo se acostume e torne-se mais eficiente na digestão dos alimentos. O pequeno almoço deve ser uma refeição ligeira, já que o fogo digestivo ainda está fraco pela manhã.

 

O almoço deve ser a maior refeição do dia porque o nosso metabolismo está funcionar no seu pico de eficiência e pode digerir mais facilmente os alimentos, em particular as proteínas que envolvem maior esforço digestivo.

 

O jantar deve ser novamente uma refeição ligeira, já que o fogo digestivo decresce à medida que o sol se põe, e também porque é recomendável deitar-nos com a digestão já completa. Quando o jantar é uma refeição farta, torna-se um desafio para o metabolismo, visto que todo o corpo prepara-se para entrar em repouso, e a digestão é uma tarefa que requer bastante energia.

 

Reservarmos o tempo da refeição como um momento de contemplação e nutrição profunda. Durante o ato da ingestão de alimentos, tudo o que envolve a refeição é integrado à medida que comemos, já que o corpo está em modo de recetividade e nutrição: todos os sons, atividade, agitação, emoções são absorvidas com cada garfada de comida. São, por isso, de evitar refeições em frente da TV, computador, jornal, ler e estudar, discutir assuntos desagradáveis com outras pessoas, ou falar demais durante a ingestão de alimentos.

 

Ao comermos, tenhamos a consciência de que estamos a fortalecer o nosso corpo físico. O estômago leva vinte minutos para saber que está cheio. A saliva tem propriedades digestivas, sendo importante mastigar bem a comida para se certificar de que o alimento está liquefeito. Se demorarmos menos tempo do que vinte minutos a ingerir a refeição principal, estamos a comer demasiado rápido. Se comermos em mais de trinta minutos, estamos a comer muito devagar.

 

Recomenda-se fazermos da alimentação uma prática consciente de fortalecimento do corpo. Bebermos uma pequena quantidade de água morna ou chá de ervas com as refeições para ajudar na digestão. Evitarmos bebidas geladas. Comermos a quantidade adequada, nem muito nem pouco. Comermos na natureza, em um ambiente agradável. Quando começamos a comer conscientemente, as quantidades ingeridas são habitualmente menores, a digestão e a assimilação serão mais eficientes e produz a sensação de nutrição. É assim que o Ojas é construído.

 

Continua na próxi9ma página…

Artigo anterior

Campanha de verão informa como atuar junto dos golfinhos do Sado

Próximo artigo

A procura pela mudança estética no combate à melhoria da autoestima dos jovens