Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Obesidade acelera início da puberdade nos meninos

Obesidade acelera início da puberdade nos meninos

Já era sabido que as meninas obesas entram mais cedo na puberdade. Agora, um novo estudo realizado Chile veio demonstrar que o mesmo se passa com os meninos, algo que era controverso. Os pesquisadores observaram que estes meninos iniciam esta nova fase da vida antes dos nove anos.

Pinterest Google+

Sofrer de obesidade faz com que os meninos entrem mais cedo na puberdade, conclui um novo estudo realizado pela Universidade do Chile e apresentado no ENDO 2019, o encontro anual da Sociedade de Endocrinologia dos EUA, que está a decorrer em Nova Orleães.

 

Em 527 meninos chilenos com idades entre os 4 e os 7 anos, tanto a obesidade corporal total quanto a obesidade central, ou excesso de gordura na barriga, foram associados a maiores probabilidades de iniciar a puberdade antes dos 9 anos, relataram pesquisadores desta universidade. «Com o aumento da obesidade infantil em todo o mundo, houve um avanço na idade em que a puberdade começa nas meninas», diz a investigadora principal, Maria Veronica Mericq, professora da universidade. «No entanto, nos meninos a evidência tem sido controversa».

 

VEJA TAMBÉM: AFINAL, O QUE É A OBESIDADE?

 

Alguns estudos norte-americanos descobriram que a obesidade atrasou a puberdade, enquanto outro estudo mostrou que apenas o excesso de peso, mas não a obesidade, induziu a puberdade precoce nos meninos. Em contraste, os resultados de estudos na Europa mostraram puberdade precoce em meninos com sobrepeso e obesidade. A puberdade precoce – chamada de puberdade precoce – está ligada a possíveis problemas, incluindo crescimento atrofiado e problemas emocionais e sociais, de acordo com a Hormone Health Network.

 

Os meninos deste novo estudo faziam parte do Estudo de Crescimento e Obesidade do Chile. A puberdade foi considerada precoce usando uma medida padrão para meninos: crescimento do testículo (maior do que 3 centímetros cúbicos) antes dos 9 anos. Para determinar a obesidade central, a equipa mediu a cintura de cada menino. Para a obesidade total, usaram peso e altura para calcular o índice de desvio padrão do índice de massa corporal (IMC).

 

VEJA TAMBÉM: AS PESSOAS COM EXCESSO DE PESO SÃO AS QUE MAIS SOFREM DE ENXAQUECAS

 

A equipa de Mericq descobriu que a prevalência da obesidade total aumentava com a idade, de 22% dos meninos com idades entre 6 e 7 anos a 28,6% aos 11,4 anos, a idade média no início da puberdade para esse grupo. A obesidade central também aumentou nesse período, de 11,8% para 17,4%.

 

A puberdade precoce teria ocorrido em 45 meninos, ou 9%. A obesidade total e a obesidade central dos 4 aos 7 anos aumentaram as hipóteses de puberdade precoce em comparação com os meninos de peso saudável. Por exemplo, entre os meninos de 5 ou 6 anos, aqueles com obesidade tinham quase 2,7 vezes mais de hipóteses de iniciar a puberdade cedo, e aqueles com obesidade central tinham quase 6,4 maiores chances de puberdade antes dos 9 anos, relatou Mericq. A investigadora explicou que a obesidade central está mais relacionada com a massa gorda, porque um IMC mais alto pode refletir o aumento de músculos, especialmente em atletas.

 

«A puberdade precoce pode aumentar o risco de problemas de comportamento e nos meninos pode estar relacionada a uma maior incidência de cancro do testículo na idade adulta», disse Mericq. «Os nossos resultados sugerem que o controlo da epidemia de obesidade em crianças pode ser útil para diminuir esses riscos», conclui.

Artigo anterior

Reiki: descubra os benefícios desta terapia integrativa

Próximo artigo

Ericeira, terra de ouriços e do mar das sete ondas