Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»O seu joelho prevê que vai chover? Nada mais errado

O seu joelho prevê que vai chover? Nada mais errado

A Escola e Medicina de Harvard lamenta desiludir os apreciadores desta crença popular, antiga e global, mas os seus investigadores tentaram encontrar uma ligação entre dor nas articulações e tempo chuvoso, em vários estudos, e não encontraram nenhuma.

Pinterest Google+
PUB

O tempo chuvoso tem sido desde há muito tempo culpado pela dor nas articulações. Injustamente, vem agora dizer a Escola de Medicina de Harvard num novo estudo publicado esta semana no jornal da Associação Médica Britânica (BMJ), onde indicam que não existe qualquer relação entre chuva e dor nas articulações ou nas costas.

 

Esta crença já vem desde a Antiguidade. Já Hipócrates, considerado o pai da medicina, dizia para se observar os ventos e o comportamento da natureza para perceber alguns efeitos na saúde.  A crença perdura até hoje, provavelmente alimentada por uma combinação de folclore e de pequenos estudos que repetidamente produziram resultados mistos, revelam os investigadores.

 

VEJA TAMBÉM: À CAPUCHA!: A CAPA PORTUGUESA À PROVA DE TUDO E DE TODOS

 

A análise, liderada por Anupam Jena, ligou reivindicações de seguros de milhões de visitas médicas com totais diários de precipitação de milhares de estações meteorológicas nos Estados Unidos. «Não vimos nenhuma correlação entre a chuva e as visitas médicas para dor nas articulações ou dor nas costas. Ou seja, as articulações dolorosas e as dores nas costas podem muito bem ser previsores meteorológicos pouco confiáveis», comenta a investigadora.

 

O estudo examinou mais de 11 milhões de visitas médicas de americanos mais velhos, entre 2008 e 2012. A equipa fez também uma série de perguntas: mais pacientes procuraram cuidados para dor nas costas ou dor nas articulações quando choveu? Os pacientes que foram ao médico por outros motivos também relataram dores nos joelhos ou nas costas em dias chuvosos? E se houvesse vários dias chuvosos seguidos? Mesmo na ausência de um “efeito de chuva” no grupo geral, os pacientes com diagnóstico prévio de artrite reumatoide relataram mais dor? As respostas a todas essas questões não mostraram nenhum vínculo significativo entre a dor nas articulações e o clima chuvoso. No geral, 6,35 por cento das visitas ao médico incluíram relatos de dor em dias chuvosos, em comparação com 6,39 por cento em dias secos.

 

VEJA TAMBÉM: AQUECER A COZINHA PARA O OUTONO/INVERNO: VEJA COMO A DECORAR

Então e os pacientes que dizem que existe relação? «É difícil provar um negativo, mas nesta enorme compilação de dados, se houvesse um aumento clinicamente significativo da dor, deveríamos encontrar pelo menos um pequeno sinal, mas significativo, do efeito. Nós não encontrámos», explica Anupam Jena.

 

O cérebro humano é bom a encontrar padrões, e essas crenças são muitas vezes autorrealizáveis. Se pensar que o seu joelho vai doer quando chover e isso não acontecer, vai esquecer-se disso. Mas se dói quando chove vai lembrar-se disso. «Como médicos, devemos ser sensíveis às coisas que os nossos pacientes nos contam. A dor é dor, com ou sem chuva. Mas é importante saber que, a nível clínico, as dores nas articulações não se alteram com o tempo», conclui.

 

Artigo anterior

Palavra do ano: a luta das mulheres marcada na língua em 2017

Próximo artigo

A altura dos balanços e o caminho da felicidade