Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»O que se pensa das outras pessoas revela muito da própria personalidade

O que se pensa das outras pessoas revela muito da própria personalidade

Quer conhecer rapidamente uma pessoa? Pergunte-lhe o que pensa dos outros. A resposta funciona como um espelho, diz um estudo.

Pinterest Google+
PUB

Perguntar a alguém o que pensa de determinadas pessoas pode revelar muito acerca da personalidade dessa mesma pessoa. Isto porque, segundo um estudo divulgado pela Associação Americana de Psicologia, tendemos a ver mais facilmente nos outros as nossas próprias características.

 

Ou seja, uma pessoa negativa tem tendência a identificar nos outros os comportamentos mais negativos dessas pessoas. Da mesma forma, uma pessoa generosa também consegue descrever as outras pessoas como generosas, sobrepondo-se esta característica e outras com as quais a pessoa não se identifica.

 

Veja a galeria: É uma pessoa emocionalmente inteligente?

 

«Um enorme conjunto de traços de personalidade negativos está associado a ver-se os outros negativamente. A simples tendência de ver as pessoas de forma negativa indica uma maior probabilidade de depressão e de vários transtornos de personalidade», revela um dos autores do estudo, Dustin Wood, citado pelo site ‘PsyBlog’.

 

As conclusões surgem pela análise de três levantamentos. No primeiro, foi pedido aos participantes do estudo que julgassem as características positivas e negativas de três pessoas. Quanto mais positivamente julgaram essas pessoas, mais felizes, entusiasmadas e emocionalmente capazes e estáveis elas próprias se revelaram. As pessoas que julgaram os outros de modo positivo também se revelaram mais satisfeitas com a sua própria vida.

 

Veja a galeria: Porque falamos dos outros?

 

Pelo contrário, os que julgaram os outros de modo negativo revelaram também maiores níveis de narcisismo e comportamento antissocial.

 

Os investigadores voltaram a fazer a mesma análise um ano depois, com as mesmas pessoas e os resultados mantiveram-se estáveis. Isto revela, segundo os pesquisadores, que a forma como as pessoas avaliam as outras se mantém estável ao longo do tempo

 

Artigo anterior

Comentários maldosos começam por volta dos cinco anos

Próximo artigo

E quando ‘não saber receber’ influencia o sexo