Home»S-Vida»O que são seios densos?

O que são seios densos?

A partir de certa idade, as mulheres devem fazer uma mamografia anualmente. Este exame pode revelar alguma doença mais séria e, como tal, é obrigatório ser feito. Mas, se na última mamografia descobriu que tinha seios densos e não sabe o que isto é, preste atenção.

Pinterest Google+
PUB

1Na última mamografia que fez descobriu que tinha seios densos, mas não sabe o que isto é. E nada tem a ver com o tamanho do seio. Seios pequenos também podem ser densos. Mas tenha calma, pois não é nada de grave. Aliás, até é muito comum pois quase metade das mulheres que fazem mamografias têm seios densos. Mas estes costumam perder a sua densidade com a idade.

 

Algumas mulheres acreditam que têm os seios firmes, mas estes são na realidade densos. Os seios densos têm diferentes tipos de tecidos. Estes costumam ter maiores quantidades de tecido glandular e conjuntivo e uma menor quantidade de tecido adiposo. Quando falamos num seio denso, não referimos o tamanho, mas sim a firmeza da mama.

 

VEJA TAMBÉM: QUISTOS MAMÁRIOS: O QUE SÃO, SINTOMAS E TRATAMENTO

 

A densidade mamária é bastante importante e mulheres com seios densos, em comparação com as mulheres que têm mamas gordurosas, correm um maior risco de contraírem cancro. «O cancro da mama pode se esconder num tecido mamário denso», conta Donna Plecha, diretora médica de imagiologia da mama no University Hospitals Breast Center, EUA.

 

Donna Plecha conta que numa mamografia os seios são classificados em quatro grupos:

– Quase inteiramente gordo (cerca de 10% das mulheres têm estas características),

– Algumas áreas densas: com áreas dispersas de tecido glandular e um conjuntivo denso (cerca de 40% das mulheres têm estas características),

– Muitas áreas densas: são apresentadas várias áreas de tecido glandular e conjuntivo (cerca de 40% das mulheres têm estas características),

– Extremamente densa: quase todos os tecidos são glandulares e conectivos e têm pouca gordura (cerca de 10% das mulheres têm estas características).

 

VEJA TAMBÉM: NOVA SOLUÇÃO PARA DETETAR CANCRO DA MAMA DESENVOLVIDA EM PORTUGAL

 

«Os exames regulares são fundamentais para que se possa saber precocemente se a paciente tem cancro na mama», diz a doutora Plecha. «Também pode reduzir o risco de cancro se mantiver um peso saudável, fizer exercício físico regularmente ou limitar o número de bebidas alcoólicas que ingere.

 

Mas para além destes exames, a American Cancer Society aconselha que as mulheres devem conhecer as suas mamas através de autoexames regulares e do conhecimento da sua história familiar, pois mulheres que tiveram familiares com cancro na mama têm uma maior probabilidade de também o terem.

 

Artigo anterior

Quer iniciar-se no yoga? Conheça os vários tipos

Próximo artigo

ONU recorre à inteligência artificial em novo projeto de combate à poluição por plástico