Home»AMOR»RELAÇÕES»Novo site de encontros chega a Portugal

Novo site de encontros chega a Portugal

O projecto português ÀManeiraDela.com assume-se como uma boutique de encontros online e promete dar às mulheres o controlo das suas relações.

Pinterest Google+
PUB

Adelaide Durão e Daniel Seixas são os rostos por detrás deste projeto, que surge por vontade do sócio, depois de ele próprio ter conhecido a sua mulher num site de encontros e de perceber que havia espaço no mercado português para este site: “O Daniel leu que, em tempos de crise, as pessoas refugiam-se na internet à procura de companhia, divertimento e produtos em conta. E descobriu que havia um grande boom nas inscrições de sites de encontros em Portugal, tal como no resto da Europa”, explica Adelaide Durão.

Alheia à realidade dos sites de encontros, Adelaide Durão inscreveu-se em vários para “ter noção das relações estabelecidas e verificar os conteúdos.” A partir daí, a dupla desenvolveu o site “baseado num conceito inovador e com muito sucesso noutros países de Europa, como França, Alemanha, Espanha e Itália”.

O site diferencia-se por ser uma espécie de boutique de encontros online, onde os homens são expostos como manequins ou produtos e as mulheres são as clientes: “A ideia é juntar duas das coisas preferidas das mulheres, compras e homens, e dar às mulheres poder e segurança. É uma maneira de elas terem finalmente um papel ativo e o comando da situação.”

A comunicadora acredita que as clientes do ÀManeiraDela.com têm motivações variadas: “Algumas clientes procuram o príncipe encantado, com muitas exigências, outras pretendem uma companhia para dar umas boas gargalhadas e outras apenas querem encontros sem compromissos, histórias de uma noite”, explica.

A funcionar há poucos meses, 60 por cento dos registos no site são do sexo feminino, e 44 por cento dos inscritos têm entre 18 e 30 anos. “O fator humorístico dá um ar mais descontraído e jovem ao site. Os utilizadores sentem-se mais à vontade, sem preconceitos num site onde o humor está presente”, explica Adelaide Durão, que acredita que a abordagem diferente do site gera curiosidade e pode ajudar a derrubar preconceitos.

O modo de funcionamento

O ÀManeiraDela.com pretende auxiliar os solteiros heterossexuais, maiores de 18 anos, na busca de um companheiro. Depois de efetuar o registo gratuito, cada utilizador pode preencher o seu perfil, visualizar outros perfis e fazer pesquisas de acordo com inúmeros critérios.

As mulheres comandam o processo, escolhendo de entre a variedade de homens em exposição na boutique aqueles que querem reservar por 24 horas, entrando em contacto por mensagens escritas ou adicionando homens ao cesto de compras.

Por seu lado, os homens podem tentar seduzir as mulheres que despertam o seu interesse. Para isso preenchem a ficha de produto, partilhando informações sobre si, para adquirirem a chave de acesso que lhes permite enviar piscadelas às clientes que lhes agradam, para chamar a sua atenção. Depois, só têm de esperar que sejam reservados ou colocados no cesto para poderem iniciar conversa através de mensagens escritas.

Com cada interação, os registados aumentarão o seu nível de popularidade. Quanto mais as pessoas interagirem mais pontos serão acumulados.

Encontros online em números

O último estudo ‘Bareme Internet’, realizado pela Marktest, mostrou que o número de portugueses que já comprou produtos ou serviços online atingiu perto de 2492 milhões em 2012 ou seja, 30% da população. Em 2011, a percentagem de indivíduos residentes em Portugal Continental que recorreu à Internet para efetuar compras era de 25,6%. Estes dados revelam que o número de indivíduos no país que compra através da Internet aumentou 14 vezes em relação a 2000.

Quadros médios (74,2%) já usaram este meio para comprar, sendo que são os indivíduos de classe alta (72,6%) que mais utilizam a Internet como meio para realizar trocas comerciais. Estudantes e jovens entre os 25 e os 34 anos, bem como residentes da Grande Lisboa, registam também valores acima da média do universo.

Para além disso, o número de pessoas que estão sós, por motivos de viuvez ou divórcio, ou porque simplesmente ainda não encontraram a pessoa certa, é cada vez maior. No Census realizado a nível nacional em 2011, quase 50% da população era solteira. E, se em Portugal o número de divórcios era de 1.1 em cada 100 casamentos, em 2012 o valor subiu para 73.7.

Esta situação, aliada aos dados de hábitos de consumo de Internet, abre portas à existência de plataformas de encontro online, um setor que, a nível europeu, movimenta anualmente mais de 800 milhões de euros.

Por Joana de Sousa Costa

Artigo anterior

Alimentos que combatem queimaduras solares

Próximo artigo

Ideias para bouquets de noiva