Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Nova tecnologia testa fertilidade masculina através de um smartphone

Nova tecnologia testa fertilidade masculina através de um smartphone

O objetivo dos investigadores era criar uma solução para fazer testes masculinos tão simples e baratos como um teste de gravidez. E conseguiram um teste com 98% de precisão.

Pinterest Google+
PUB

Uma equipa de investigadores de várias universidades dos EUA criou uma solução que testa a fertilidade masculina com recurso a um pequeno dispositivo que se acopla a um smartphone e a uma aplicação que lê os dados da amostra. A solução permite testar a qualidade do esperma em segundos, sem sair de casa, e de forma barata.

 

O novo método envolve um microchip descartável projetado para comportar uma amostra de sémen. O chip é inserido num anexo do smartphone e  a aplicação do telemóvel utiliza a câmara para analisar os dois fatores que afetam a fertilidade: a concentração de esperma e a sua mobilidade.

 

Veja também: Formas de prevenir a infertilidade

 

Segundo o estudo, a precisão do resultado é muito similar à efetuada em laboratório por computador, mesmo quando o sistema é operado por pessoas sem conhecimentos específicos de saúde, demonstrando o seu potencial para uso doméstico e em situações que exigem baixo custo.

 

Neste estudo, a tecnologia foi utilizada para testar 350 amostras de sémen e foi capaz de determinar se as amostras cumpriam os padrões da Organização Mundial de Saúde para a contagem de espermatozóides saudáveis ​​e moblidade com uma taxa de precisão de cerca de 98%.

 

(Vídeo em inglês)

 


 

A tecnologia ainda não está totalmente finalizada, pois a equipa pretende fazer mais testes para acertar alguns pormenores. Além disso, é necessária a aprovação da Food and Drug Association dos Estados Unidos antes de poderem colocar o dispositivo à venda no mercado.

 

Mais de 45 milhões de casais no mundo são afetados pela infertilidade, sendo que cerca de 40% destes casos se relacionam com a infertilidade masculina. Estima-se ainda que a infertilidade masculina afete 12% da população masculina mundial (cerca de 30 milhões de homens).

 

Atualmente, a análise ao sémen é feita em laboratório e acarreta custos elevados e desconforto para os homens que têm de passar por esse estigma. Para saber mais sobre esta solução, clique aqui.

 

Nova tecnologia testa fertilidade masculina através de um smartphone

Artigo anterior

Quer ter uma ideia brilhante? Não pense em nada!

Próximo artigo

Relógio Vacheron Constantin indica em simultâneo 37 fusos horários