Home»FOTOS»Nova escola quer trazer estudantes de todo o mundo para aprenderem português em Lisboa

Nova escola quer trazer estudantes de todo o mundo para aprenderem português em Lisboa

A gigante sueca de ensino de línguas, EF Education First, quer imergir os novos alunos na cultura do país, incentivando-os a falar a língua portuguesa todos os dias, em contexto real e quotidiano. Inaugura hoje no Príncipe Real.

Pinterest Google+

A EF Education First vai abrir a sua primeira escola de português, em Lisboa. Pela primeira vez a gigante sueca de ensino de línguas vai disponibilizar ao mundo o ensino do português, com a abertura oficial de portas esta quinta-feira, 7 de fevereiro. Veja algumas imagens na galeria acima.

 

O Palacete Castilho, no coração do Príncipe Real, foi o edifício escolhido para acolher as instalações da escola que terá uma lotação inicial para 200 alunos. Porém, a escola está preparada para se expandir e receber até 350 estudantes nos próximos dois a três anos.

 

A empresa sueca – que conta com mais de 50 mil funcionários em todo o mundo – já tinha representação em Portugal, com escritórios em Lisboa e Porto, cujo objectivo tem sido acompanhar os estudantes portugueses que se aventuram na aprendizagem de uma língua num país estrangeiro. Agora, a EF procura também atrair jovens estudantes para a capital portuguesa.

 

VEJA TAMBÉM: O HOMEM QUE FALA 10 LÍNGUAS

 

Para Miguel Gama, director da EF School Lisboa, a opção de abrir uma escola para o ensino do português foi “quase óbvia”. “O português é o sexto idioma mais falado em todo o mundo e a terceira língua europeia mais falada. Ao todo, somos 279 milhões de falantes nativos, sendo que 1 milhão reside nos Estados Unidos da América. A acrescentar a estes números, a aprendizagem do português ajuda os alunos a aprender outras línguas latinas”, defende o responsável.

 

Com um olho em Portugal e outro no Brasil, Lisboa acabou por merecer a confiança da multinacional devido à excelente imagem que a capital tem transmitido nos últimos anos. “Lisboa é uma cidade que já conquistou o Mundo: o seu clima, a hospitalidade e a comida são neste momento referências mundiais. Além disso, a partir de Lisboa há vôos directos para 120 destinos, sendo que o aeroporto está a 20 minutos das instalações da nossa escola”, explica Miguel Gama.

 

Imergir os alunos na cultura do país ajudando-os e incentivando-os a falar a língua todos os dias, em contexto real e quotidiano, é o objectivo da EF e a razão pela qual a empresa irá abrir a escola em Portugal. “Não vale a pena ensinar português em Londres, se no dia-a-dia os alunos teriam que falar o inglês. Queremos que os alunos estrangeiros venham a Portugal, aprendam a língua, conheçam as tradições e a cultura. Só assim é possível realmente aprender um idioma”, defende o director da futura escola.

 

VEJA TAMBÉM: INICIATIVA ENSINA A INTERPRETAR AS DIFERENTES DATAS DE VALIDADE DOS ALIMENTOS

 

A EF tem, neste momento, 50 escolas internacionais de línguas em todo o mundo para o ensino de nove línguas e escritórios em 53 países. O português será o décimo idioma oferecido pela empresa que nasceu há mais de 50 anos na Suécia.

 

A EF foi fundada em 1965 por Bertil Hult com o objectivo de “abrir as portas do mundo através da educação”. É hoje a maior empresa privada de educação do mundo, com presença em 116 países com mais de 580 escolas e escritórios espalhados pelos 5 continentes. Uma empresa de educação internacional especializada em cursos de línguas no estrangeiro, viagens educacionais, intercâmbio cultural e programas de preparação para universidades estrangeiras.

Artigo anterior

Os benefícios da banana: energia para o dia

Próximo artigo

Melgaço convida todos a criarem carros alegóricos para o desfile de Carnaval