Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Nos santos populares, a rainha é a sardinha!

Nos santos populares, a rainha é a sardinha!

A sardinha é a melhor amiga dos portugueses no mês de junho, mas os seus benefícios indicam que o seu consumo se deveria estender a todo o ano.

Pinterest Google+

A este tipo de ácidos gordos n-3 são ainda conhecidos vários benefícios se tomados durante a gravidez, porque são fundamentais para o desenvolvimento neurológico do feto e também para a composição da retina. Parece que o tecido da retina é composto por ómega 3 e o seu consumo melhora a acuidade visual.

 

Para além das virtudes dos ómega 3, os próprios peixes gordos são uma excelente fonte de cálcio, potássio, selénio, ferro, iodo e fósforo, um conjunto de minerais importantes para a manutenção da saúde. São também ricos em vitaminas A e D e em vitaminas do complexo B. Apesar de Portugal ser um dos com muitas horas de sol, muitos de nós tem défice de vitamina D, por isso, a ingestão de pescado é uma ótima forma de ingerir a vitamina D.

 

Veja também: Sumos: elixir de saúde e de beleza

 

Voltando aos Santos Populares, sabemos que, à medida que a noite avança, os bailaricos proliferam em cada esquina. Para que esteja sempre bem-disposto, e com humor em alta, coma umas sardinhas, porque as investigações mostram que o défice de ácidos gordos ómega 3 foi identificado como fator que contribui para algumas flutuações de humor (depressão e desordens bipolares).

 

Importa referir que o consumo per capita de sardinhas aumenta drasticamente durante o mês de junho, mas o consumo de sardinha ou de outros tipos de peixe, não deve ficar só por esta época do ano.

 

Veja também: Lanches saudáveis e deliciosos para crianças

No contexto de uma alimentação saudável, deverá consumir de peixe duas vezes por semana, variando o tipo de peixe. Os dados são evidentes, uma meta análise mostrou que ingerir peixe 2 a 4 vezes por semana reduz o risco de enfarte em 18% comparado com um consumo de menos de uma vez por mês.

 

Por Helena Cid,

Nutricionista

Artigo anterior

Uma vez Playmate, sempre Playmate

Próximo artigo

Spinner: o brinquedo da moda não é para todas as idades, alerta DECO