Home»GLAMOUR»MODA»Nike é a marca de vestuário mais valiosa do mundo

Nike é a marca de vestuário mais valiosa do mundo

A lista anual da empresa de publicidade Millward Brown coloca a marca de desporto nos primeiros lugares das Marcas Globais mais Valiosas, à frente da Zara ou H&M

Pinterest Google+
PUB

A lista anual das 100 Marcas Globais Mais Valiosas elaborada pela empresa de publicidade Millward Brown traz algumas surpresas. Não só o facto da Apple ter reconquistado o primeiro lugar, deixando a Google em segundo, mas também o facto da Nike ser a primeira marca de vestuário na lista, no lugar 28 da lista global, explica o site Who What Wear.

Ou seja, a Nike não é a marca de desporto mais valiosa, mas antes a marca de vestuário. Ou seja, a gigante americana surge à frente da Zara (posição 42) e da H&M e (posição 75), que estão inseridas na mesma categoria e que, à partida, têm uma ligação mais óbvia ao vestuário.

A presença da Adidas na lista das 10 marcas de vestuário mais valiosas vem provar a crescente relevância das marcas de desporto na categoria de vestuário. Se, por um lado, isto pode justificar-se com o maior investimento em coleções de moda por parte das marcas, também o facto da roupa desportiva constar das tendências de moda de rua tem o seu papel.

Ainda no que diz respeito a moda, a Louis Vuitton é a mais valiosa marca de luxo, surgindo na posição 32 da lista, seguida pela Hermès (lugar 55).

A Nike, que está sedeada em Oregon, nos Estados Unidos saltou do lugar 34, que ocupou em 2014, para a posição 28. No ano anterior, a Nike estava atrás de várias marcas, nomeadamente da Louis Vuitton, que ocupava o lugar 30 da lista, revelando isto que a marca desportiva está a ganhar terreno em relação à competição.

Esta lista mostra indicadores importantes no que diz respeito ao crescente interesse dos consumidores na roupa confortável, abrindo a porta para que cada vez mais marcas de moda apostem nesta linha.

Por Joana de Sousa Costa

Artigo anterior

Palácio de Versailles vai ter hotel de luxo

Próximo artigo

Disney vai ter área “Guerra nas Estrelas” nos parques dos EUA