Home»VIDA»CARREIRA»Networking – Medo de falar com desconhecidos?

Networking – Medo de falar com desconhecidos?

Pinterest Google+

Recentemente dei uma formação sobre networking a nível corporativo e, mais uma vez, deparei-me com uma dificuldade que afeta a maioria das pessoas: estabelecer uma conversa com alguém desconhecido!

 

Afinal de contas, a maior parte das pessoas faz networking de forma subconsciente e, claro, dentro da sua zona de conforto. Ou seja, quando se disponibiliza para ajudar um colega de trabalho, ou pede a um amigo para lhe recomendar um mecânico de confiança para levar o seu carro, está a “trabalhar em rede” (networking).

 

No entanto, só quando toma consciência do “porquê” de fazer networking é que se apercebe das oportunidades que desperdiçou até ao momento por não se atrever a conhecer pessoas.

 

A minha fórmula de resgate é muito simples. Primeiro, defina o “porquê” de fazer o que faz! É a principal fonte de motivação e é a base para conseguir ultrapassar as dificuldades. Os três motivos mais frequentes para fazer networking, de acordo com os próprios alunos, são:

– Aumentar o poder para resolver problemas a nível pessoal e profissional

– Desenvolver competências (comunicação e social skills)

– Aumentar a produtividade (através da aprendizagem contínua, acesso à informação relevante, ter ajuda, etc.)

 

Se isto for importante para si, já tem meio caminho andado. Segundo: para conhecer pessoas precisa de estar visível e de estabelecer contacto. Não desperdice as oportunidades que possam surgir ao participar numa formação, em eventos, numa viagem, num convívio, etc.

 

Falar com alguém desconhecido pode provocar medo sobre o que possam pensar de si ou em ser rejeitado. Para isso, tenho duas coisas para lhe dizer:

– Se está a partilhar o mesmo espaço com essa pessoa é porque, à partida, já têm algo em comum. O principal feedback que terá da sua abordagem depende da sua atitude. Se for positiva e genuína, fará toda a diferença.

– Preocupar-se com o que os outros vão pensar de si é tempo que desperdiça. Ocupe-se em tomar uma iniciativa para criar uma primeira ligação, como pedir uma informação, um conselho ou uma sugestão. A maior parte das pessoas gosta de ajudar ou dar o seu contributo e já tem um ponto de partida para iniciar uma conversa.

 

O networking é sobre o desenvolvimento de relacionamentos que valorizam a convivência em benefício de todos. Envolve interessar-se genuinamente pelas pessoas, com respeito, solidariedade e reciprocidade. Networking não exige investimentos financeiros, mas sim mudanças de hábitos na vida social e profissional. É preciso vencer as resistências e as autodefesas e desenvolver a humildade.

Artigo anterior

Gosta de ouvir música triste?

Próximo artigo

Conheça as Melhores Cidades de 2016